Divulgação/Paraná Clube
Em sua terceira passagem pelo Tricolor, Dinelson marcou dois gols em seis partidas disputadas desde setembro

Velho conhecido da torcida paranista, o meia Dinelson não teve um bom ano desde que retornou ao Paraná Clube no início de setembro. O jogador de 29 anos chegou ao Tricolor emprestado pelo Avaí para a sua terceira passagem pelo clube e, ao contrário do panorama positivo de 2007 —quando o time disputava a Libertadores—, as outras duas passagens de Dinelson pelo Tricolor foram marcadas pelas lesões.

Neste ano, o meia disputou seis jogos pelo Paraná, em quatro deles como titular, e marcou dois gols. E foi justamente ao balançar as redes, contra o Icasa, que o jogador sofreu uma entorse no tornozelo e teve que interromper uma série que já durava cinco partidas. “Eu estava num momento bom, conseguindo adquirir condicionamento físico e infelizmente isso acabou acontecendo”, lamentou, em entrevista à Banda B.

Embora a carreira de Dinelson seja marcada pelas idas e vindas decorrentes das seguidas lesões, o jogador se defende: “de repente pelo meu histórico, todo mundo fala que eu me machuco muito, mas tem que ver as condições do campo. não é só o jogador…”, avaliou, admitindo a frustração de não ter uma possível sequência de jogos interrompida, mais uma vez.

Com contrato até o fim da Série B, o meia lamentou os erros que afastaram o clube da possibilidade de retornar à Primeira Divisão do Brasileiro e disse que ainda não foi procurado pela diretoria paranista para uma possível permanência em 2012. “No mínimo a gente tem que terminar com um final de campeonato honroso”, afirmou o jogador. “Claro que a torcida esperava nosso acesso, como nós também, mas infelizmente houve vários erros e não conseguimos esse objetivo”, emendou.