No Paraná Clube, o departamento de futebol ainda não concluiu a montagem do time que vai buscar a vaga na elite do futebol brasileiro. Para o diretor de futebol, Guto de Melo, a busca por jogadores continua e, dessa vez, não deve abrir qualquer espaço para os erros cometidos no Campeonato Paranaense. Melo garante que o grupo está praticamente fechado, mas ainda carece de um atacante e de um zagueiro.

Quanto às possíveis chegadas de Somália e Brinner, ex-Cianorte, o diretor esclarece os obstáculos encontrados para a contratações dos dois reforços. “Pensamos no Somália, mas o valor do salário dele era alto e pode ser que ele não desse certo também. O Brinner estava resolvendo algumas questões particulares e demos um prazo até sexta-feira para ele definir com a gente, senão vamos em busca de outro zagueiro”, avisa Melo.

A intertemporada realizada em Quatro Barras serviu para aproximar as novas peças do elenco que, até então, precisavam se ambientar à realidade do clube. Mais que isso: serviu para condicionar fisicamente quem estava fora de forma e unir e focar o grupo no objetivo de devolver o Paraná à Série A do Campeonato Brasileiro. “O dia-a-dia está muito tranquilo. Se tudo der certo e com os pés nos chão, o Paraná é um certo candidato a subir”, garante o diretor de futebol tricolor.