Monique Vilela/Banda B
Roberto Fonseca: “Não podemos procurar culpados agora”

Desde o dia 15 de julho o Paraná Clube não é o mesmo. Foi nessa data que o Tricolor conquistou duas vitórias seguidas pela última vez, diante do Vila Nova e do Criciúma (23/07). De lá pra cá, o time experimenta a tão famosa oscilação já conhecida das equipes que disputam a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado negativo diante do Bragantino, a oitava na Série B, o momento é de reflexões no clube. Na iminência de uma possível pressão, o técnico Roberto Fonseca já se adianta em dizer que qualquer decisão cabe à diretoria do clube.”Eu nunca me senti absoluto. Quem tem que saber isso é a direção. O futebol é feito de resultados e eu tenho que dar seguimento”, avalia o treinador, que criticou a postura do time principalmente na etapa complementar. “O que deixou a desejar foi o final do primeiro tempo. Nós caímos e automaticamente voltamos oscilando no segundo tempo”, afirma.

Mesmo com a derrota, o técnico não foi só reclamações. Para ele, o time se portou de maneira firme na defesa e até dificultou a vida do Braga, que marcou seus dois gols em menos de dois minutos. “Essa foi uma das partidas que nós mais dificultamos a vida do adversário”, frisa. “Não adianta procurar culpado, dentro desse vacilo acabamos perdendo mais uma”, lamenta Fonseca.