Ademir Fesan comandou o Paraná em duelo pela segunda fase da Copa do Brasil (Felipe Dalke/Banda B)

Sob o comando do auxiliar técnico Ademir Fesan, o Paraná acabou sendo derrotado pelo Sampaio Corrêa, nesta quinta-feira (22), e foi eliminado na segunda fase da Copa do Brasil. Com mais uma atuação ruim da equipe, o técnico interino comentou as mudanças feitas e disse seguir atrás de um modelo de jogo para fazer o time engrenar.

“Estamos buscando uma forma de jogar. Viemos aqui para competir de igual para igual, independente da forma como iriamos jogar. Estávamos competindo, mas obviamente o Sampaio Corrêa jogando em casa se abriu mais e chegou no nosso campo de defesa. Seguramos o jogo e apostamos no contra-ataque em alguns momentos, até que saiu o pênalti, que fiquei na dúvida se foi ou não, e ficou difícil para buscar depois”, analisou Fesan em entrevista coletiva.

Com a missão de comandar o time após a saída de Wagner Lopes e enquanto o clube não define um novo comandante, o auxiliar técnico considerou positivas as modificações feitas no time, com a intenção de conter o ímpeto do adversário, mas que acabou sem sucesso com a derrota por 1 a 0 em São Luís. “Nós vimos as mudanças de uma forma positiva. Com a entrada do Wesley, que é um jogador mais de contenção, acabamos tendo menos mobilidade com a posse de bola. Com um jogo fora, no primeiro momento a ideia era manter a marcação em um jogo mais defensivo e depois apostar na parte final da partida”, disse.

Ainda sem a definição, o Tricolor deverá anunciar nos próximos dias o seu novo treinador. O próximo compromisso é apenas no dia 4 de março, diante do Cianorte, pela Taça Caio Júnior, o segundo turno do Campeonato Paranaense.

 

Confira a entrevista coletiva do auxiliar técnico Ademir Fesan: 

Ademir Fesan fala após a eliminação

Posted by Esporte Banda B on Thursday, February 22, 2018