Mais que perder a partida para o vice-lanterna da Série B, o Paraná Clube parece ter perdido, também, a tranquilidade. A forte queda de rendimento nas últimas partidas derrubou o time para a zona intermediária da tabela e o G4 está mais distante do que as últimas posições. Se a frustração dos jogadores foi grande, a do vice-presidente de futebol Paulo César Silva foi ainda maior.

Após o jogo, o responsável pelas contratações do clube não perdoou ninguém. Aos jogadores, Silva reservou críticas firmes às últimas atuações e deu indícios de que a situação nos bastidores do Tricolor não é nem sombra do que já foi no início da Série B. “Você oferece hotel cinco estrelas, paga bicho em dia, faz tudo. E qual é a resposta? Hoje vi jogadores se arrastando em campo, isso não pode existir”, apontou Silva. “Espero que o novo treinador tenha assinado, porque se ver o jogo de hoje não assume o time”, cravou.

O novo comandante, Guilherme Macuglia, teria visto a partida, não fosse um atraso que o fez perder a conexão para Recife. Mesmo assim, já sabe: chega com a dura missão de devolver o time ao caminho das vitórias e, principalmente, superar a rejeição da torcida, fato também criticado pelo vice de futebol. “Teve treinador que disse que não vinha com esse time. Aí eu trago um treinador sério, honesto e os torcedores dizem que vão fazer manifesto. Isso não é torcedor paranista”, desabafou o dirigente.