Por Pedro Melo com informações de Monique Vilela

Paraná lidera o estadual com 12 pontos. (Irapitan Costa/Paraná)

Ainda invicto na Vila Capanema, o Paraná tem mais uma missão dentro de casa para defender a liderança do Campeonato Paranaense contra o Rio Branco neste domingo (05), às 16h. Uma vitória deixa o Tricolor praticamente como o primeiro classificado para as quartas de final.

Priorizando a Copa do Brasil, o técnico Wagner Lopes seguirá com o sistema de rodízio e colocará uma equipe de reservas. A grande novidade será a presença do atacante Nathan, que estreou no meio da semana na Primeira Liga e deve iniciar pela primeira vez entre os titulares.

Quem também começará a partida será o lateral-esquerdo Kaike que destacou a confiança passada por Lopes para todos os jogadores do elenco. “Chegamos confiante. O Wagner Lopes tem passado bastante confiança aos jogadores. Estamos convictos que vamos fazer um bom jogo. Temos que saber nos adaptar o mais rápido possível. São muitos jogos, muitas competições, mas todos estão aqui para dar o melhor”, afirmou.

A partida da Copa do Brasil é encarada com muita importância por todos dentro do clube não apenas pela classificação para a terceira fase, mas também pela premiação de R$ 680 mil que ajudaria bastante na atual condição financeira.

Rio Branco briga por um lugar no G8

O Rio Branco ainda não conseguiu engrenar na competição e perdeu as duas últimas rodadas sob o comando do técnico Ary Marques. O time de Paranaguá busca a segunda vitória no estadual para não se distanciar do grupo dos oito primeiros colocados.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ X RIO BRANCO

Local: Vila Capanema, Coritiba (PR).
Data: 05 de março de 2017.
Horário: 16h.
Árbitro: Rafael Traci (PR).
Assistentes: João Fábio Machado Brischiliari (PR) e Everton de Souza (PR).

Paraná: Léo (Marcos); Júnior, Rayan, Artur e Kaike; Jhony, Alex Santana, Zezinho e Jonas Pessalli; Felipe Alves e Nathan (Ruben Bentancourt).
Técnico: Wagner Lopes.

Rio Branco: Dalton; Oberdan, Léo Fioravanti, Leandro Cardoso e Diego Prates; Thiago Pedra, Camargo, Bruno e Minho; Rafael Tavares e Rafael Paraíba.
Técnico: Ary Marques.