Ricardo Pinto saiu de campo na Vila Capanema, depois do empate em 1 a 1 com a Lusa, aos gritos de “burro” que vinham das arquibancadas. Para a torcida, o treinador mexeu mal o time, tendo, inclusive, queimado uma das substituições que fez ao longo da partida. Criador de boas oportunidades no meio campo, o time perdeu em ofensividade e ficou carente de um atacante de área, principalmente no segundo tempo de jogo.

Uma das figuras centrais na orientação do Tricolor em campo, o zagueiro Cris procurou tirar o peso da culpa das costas do treinador paranista. “O treinador sabe as peças que tem , como a gente no campo, tentou fazer o melhor pro time. Temos apenas 15 dias de trabalho, dois jogos, é muito pouco tempo”, destacou o xerife da zaga.