A Sessão Itinerante do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que será realizada na próxima terça-feira, em Curitiba, promete ser movimentada para o futebol paranaense. Na pauta, estão os jugalmentos do volante Leandro Donizete, do Coritiba, do atacante Guerrón, do Atlético, além do recurso do Rio Branco.

“É um julgamento histórico pela presença do STJD em Curitiba pela primeira vez. Esse julgamento vai ser uma batalha, com o Rio Branco e o Paraná buscando permanecer na primeira divisão do Campeonato Paranaense”, resumiu o dr. Itamar Côrtes, advogado do Paraná, que é o terceiro interessado no caso.

O advogado do Rio Branco, dr. Domingos Moro, entrou com um recurso no STJD pedindo a nulidade do último julgamento – no Pleno do TJD-PR – porque alega que não pode se manifestar após o terceiro interessado, no caso o Paraná Clube. Itamar Côrtes acredita que, pela complexidade do processo, que já foi ao STJD e voltou ao Pleno do TJD-PR e agora está novamente no STJD, o julgamento deve levar mais de uma hora.

“Acredito que o julgamento vai ser longo, porque o processo é complexo. Além disso, tem as manifestações do Rio Branco, do Paraná e da procuradoria. Acredito que teremos cerca de 1h30 de julgamento”, disse o advogado. “Espero que seja mantida a decisão do Pleno do TJD-PR que puniu o Rio Branco, e com isso, o Paraná seja beneficiado e permaneça na primeira divisão do estadual”, completou Côrtes.

No Pleno do TJD-PR, os auditores entenderam que o Rio Branco utilizou um jogador de maneira irregular, registrado com o nome errado, e por isso, tirou 22 pontos do clube no Campeonato Paranaense. Sendo assim, o Leão da Estradinha foi rebaixado para a Série Prata do estadual no lugar do Tricolor da Vila. No entendimento de Côrtes, essa decisão está correta, pois o Rio Branco de fato jogou com um atleta inscrito de forma irregular.

“No entendimento do Paraná e da procuradoria desportiva, o atleta atuou de forma irregular, na medida em que usou o registro de um outro atleta. É outro RG, é outro CPF, e esse atleta do Rio Branco não estava registrado corretamente. Isso é muito claro para o Paraná”, finalizou o dr. Itamar Côrtes.

A Banda B acompanhará ao vivo, direto da ExpoUnimed, na Universidade Positivo, todos os julgamentos que interessam ao futebol paranaense. A sessão do STJD começa às 8h30.