Confusão no Atletiba gerou punição aos clubes (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

Punidos com perdas de mando de campo no Campeonato Paranaense, Atlético e Coritiba conseguiram efeito suspensivo no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Com isso, a dupla não terá que cumprir a punição até o julgamento a ser realizado no próprio STJD, em data ainda a ser definida.

Atlético e Coritiba foram julgados pelo TJD-PR (Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná) pela confusão envolvendo suas torcidas durante o clássico realizado em 04 de fevereiro, no estádio Couto Pereira. O Rubro-Negro recebeu a pena mais severa, com quatro perdas de mando de campo e multa de R$ 65 mil. Já o Coxa perdeu dois mandos e ainda foi multado em R$ 37 mil. Com isso, os departamentos jurídicos de ambos os clubes entraram com o pedido de efeito suspensivo.

Na visão da auditora Arlete Mesquita, os clubes seriam prejudicados caso não obtivessem o efeito suspensivo e fossem absolvidos no STJD. “Destarte, concedo o efeito suspensivo postulado pelos recorrentes, seja com relação as penalidades de multas aplicadas, seja com relação a perda de mando de campo até a sessão de julgamento dos presentes recursos”, relatou.

Com o efeito concedido, o Atlético poderá jogar a final da Taça Caio Júnior, o segundo turno do Campeonato Paranaense, na Arena da Baixada, contra o Londrina.

O julgamento da dupla Atletiba ainda não foi pautado no STJD e pode interferir diretamente nos mandos das finais do estadual. Se o julgamento for antes do dia 08 de abril e a punição mantida, o clube que jogar a segunda partida da decisão (caso for Atlético ou Coritiba), terá que mandar o jogo longe de seu estádio. Caso contrário, a punição seria cumprida apenas no Paranaense do ano que vem.