Sandro Forner deverá manter o time diante do Foz (Divulgação/Coritiba)

O Coritiba conquistou a vaga para a final da Taça Dionísio Filho em meio a uma sequência de partidas importantes nas últimas semanas. O técnico Sandro Forner admite que a classificação dá tranquilidade para a continuidade do trabalho, mas sabe que a equipe ainda precisa evoluir.

“Como é analisado o resultado, nos dá uma tranquilidade. Se falasse depois do jogo do Parnahyba que estaria na final, pouca gente acreditaria. A gente sabe que fez coisas boas e ninguém chegou aqui à toa. Temos que manter os pés no chão, temos apenas um mês e meio de trabalho e é importante a vaga por tudo que aconteceu até aqui”, explicou Forner. “Tem uma sequência de viagens, usamos oito jogadores de base e não é fácil. Mesmo assim, a gente conseguiu o objetivo e sabe que tem muito o que melhorar”, complementou.

 

No último treinamento antes da partida, os jogadores do Coritiba treinaram penalidades máximas já sabendo da possibilidade. Entretanto, a comissão técnica fez um trabalho diferente e cada atleta cobrou apenas uma vez.

O treinador justificou que a intenção foi simular o momento da partida e evitar qualquer desconcentração na hora do treinamento. “No jogo é uma batida só. Se treinar umas 10 vezes, alguma vez o jogador pode não estar concentrado. Tentamos aproximar o máximo do que é o jogo e o jogador precisa de concentração. Tivemos um bom aproveitamento no treinamento de sábado e isso repercutiu hoje [domingo]”, revelou.

Antes da decisão contra o Rio Branco, o Coritiba tem mais uma partida importante longe de casa e encara o Uberlândia em busca de uma vaga na terceira fase da Copa do Brasil. O jogo acontece na próxima quinta-feira (22), a partir das 21h30, no Parque do Sabiá.

 

Assista a entrevista do técnico Sandro Forner:

Sandro Forner

Posted by Portal Banda B on Sunday, February 18, 2018