Sandro Forner espera diretoria por continuidade no clube (Geraldo Bubniak/AGB)

Com a impaciência da torcida pelo início de temporada do Coritiba, a pressão no clube tende a aumentar ainda mais após a derrota para o Sampaio Corrêa, na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro, objetivo maior do clube no ano. Mantido no planejamento de comandar a equipe na busca pelo retorno à elite do futebol nacional, o técnico Sandro Forner crê em cobrança ainda maior e deixa o seu futuro nas mãos da diretoria alviverde.

“O estadual foi uma situação que de certo modo prejudicou, pois mudamos bastante o time, experimentamos jogadores e fizemos alguns atletas novos jogarem. Mas eu entendo também que isso trouxe um peso, principalmente para mim. Não conversei com o presidente agora, mas acredito que, se tiver atitudes para tomar, ele irá fazer. As coisas serão diferentes, pois temos um projeto. Da minha parte, estou tentando fazer o melhor que posso, tentando as opções, procurando motivar os jogadores e cobrando. Ninguém mais que eu quer o time vitorioso, independente de estar ou não no clube. Essa é uma decisão que a diretoria tem que tomar”, afirmou o treinador em entrevista coletivo.

Com mudanças no time por opção técnica e estreia de reforços, o Coritiba foi inoperante e facilmente dominado pelo adversário na estreia da Série B. Após a derrota, Sandro Forner se disse decepcionado com a fraca atuação da equipe e espera mudanças na sequência da competição. “Estamos tentando de tudo. Já mudamos o sistema, tentamos treinar para pressionar um pouco mais alto. Acredito que ainda vão chegar mais jogadores. Essa partida de hoje realmente nos deixa muito decepcionados, pois esperávamos fazer coisas melhores do que fizemos hoje. Isso nos preocupa para a frente, pois precisamos melhorar rápido se quisermos alguma coisa”, lamentou.

Diante de um início indesejado por todos, o comandante prevê uma cobrança ainda maior da torcida para o próximo compromisso do time dentro de casa. “É um cenário difícil. Já tivemos alguns jogos com a torcida pressionando no estadual. Temos que reunir forças, melhorar o que a gente tem feito de ruim. Logicamente, quando a torcida está contra, fica muito mais complicado, pois eles sentem a pressão. Por outro lado, se eu fosse torcedor, eu também estaria chateado. Nós ficamos mais tristes que eles, pois o nosso objetivo é subir e trabalhamos diariamente para que as coisas aconteçam”, concluiu.

O Coritiba volta a campo para buscar a recuperação já na próxima terça-feira (17), às 21h30, diante do Atlético-GO, no Couto Pereira, válido pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Confira a entrevista coletiva do técnico Sandro Forner: 

Técnico Sandro Forner

Posted by Portal Banda B on Saturday, April 14, 2018