Por Esporte Banda B

Atlético e Coritiba entraram em campo, mas foram impedidos de jogar. (Guilherme Coimbra/Banda B)

O clássico Atletiba foi cancelado instantes antes da bola rolar pela Federação Paranaense de Futebol (FPF) que alegou a presença de repórteres não credenciados na beira do gramado da Arena da Baixada. Porém, o regulamento da própria FPF não prevê o cancelamento da partida pela causa destacada.

No regulamento geral de competições da FPF, o Capítulo IV fala sobre adiamento, interrupção e suspensão de partidas e no Artigo 14, parágrafo 1º, lista quais motivos podem suspender uma partida: falta de garantia; mau estado do campo do campo, que torne a partida impraticável ou perigosa falta de iluminação adequada; conflitos ou distúrbios graves, no campo ou no estádio; procedimentos contrários à disciplina por parte dos componentes dos clubes ou de suas torcidas; motivo extraordinário, não provocado pelos clubes, e que represente uma situação de comoção incompatível com a realização ou continuidade da partida. Portanto, não declara nada sobre falta de credenciamento.

O único momento em que o regulamento cita o credenciamento é no Capítulo II, Artigo 56, ressaltando que o clube mandante deve garantir a estrutura para os profissionais trabalharem. “O credenciamento e controle do acesso de membros da imprensa, nas competições organizadas pela FPF, serão feitos exclusivamente pela entidade (FPF), sendo sua regulamentação e procedimentos determinados por Regimento Específico sobre o tema. Parágrafo único – o clube mandante deverá garantir aos membros da imprensa estrutura de trabalho e o acesso a banheiros e lanchonetes nos estádios.”.