Ouça o áudio

Divulgação/Coritiba
Decisivo nas últimas partidas, Leonardo foi o autor do gol do Coxa na vitória sobre o Peixe

O Coxa não teve problemas para passar pelo time reserva do Santos no Couto Pereira. Modesto, o 1 a 0 não refletiu a supremacia do ataque alviverde, comandado pela apresentação inspirada de Rafinha. Com a velocidade e habilidade já conhecidas da torcida, o meia fez do lado esquerdo do campo seu domínio e enlouqueceu a zaga do Peixe pra trabalhar. “Aqui encontrei minha casa, um lugar onde a torcida gosta do meu futebol. Estou feliz aqui e só penso no Coritiba”, disse o jogador, na saída de campo. (Ouça o gol de Leonardo na narração de Fernando César)

Na área, Leonardo foi novamente decisivo e foi o autor do único gol da partida, o sexto dele no Campeonato Brasileiro. Com a vitória, o Coxa ultrapassou o Santos na tabela e assumiu a nona colocação, com 54 pontos, a três da zona de classificação à Libertadores. Na penúltima rodada do campeonato, o Alviverde enfrenta o Avaí, já rebaixado, no Couto Pereira.

Coxa aposta nas pontas

O Coxa começou no ataque contra o time reserva do Santos no Couto Pereira. E contrariando o que foi regra na derrota alviverde para o Galo, na última rodada, se aproveitou das jogadas pelas pontas para tentar chegar ao gol do Peixe. Everton Costa e Rafinha levaram perigo pelas duas pontas do campo e fizeram dos cruzamentos uma arma no primeiro tempo, mesmo sem arremates de grande perigo.

Aos 9, o Verdão teve uma boa chance no chute de Léo Gago, que bateu na rede pelo lado de fora. Davi também girou diante da meta de Aranha, mas parou na defesa do goleiro e acabou deixando o campo com uma lesão na panturrilha direita, dando lugar a Everton Ribeiro. Na política de valorizar a posse de bola, o Coxa esteve mais próximo do gol do que o Santos, principalmente quando Everton Costa passou a atuar pelo lado direito.

O Peixe, armado no 3-5-2, contou com o ataque formado por Diogo e Alan Kardec, que alternava entre o posicionamento fixo na área e a saída na busca de bola, abrindo espaço para a recuperação da defesa alviverde.

Rafinha infernizar e Leonardo resolve

Ainda que o placar denunciasse os números ainda fechados, o Coxa não se abateu e seguiu firme no propósito de atacar. No mesmo espírito, o coringa do time, Rafinha, voltou disposto a infernizar. E conseguiu. Na habilidade, o meia chamou a responsabilidade pra si e pouco depois de ver Everton Costa mandar com perigo, carimbou a trave santista com um chutaço da entrada da área.

Diante de tanta disposição em campo, o gol virou questão de tempo para o Coritiba. Geraldo, que entrou no início do segundo tempo, passou na velocidade e cruzou preciso para Leonardo marcar seu sexto gol no Brasileirão, aos 16 minutos. O Verdão queria mais e seguiu como uma metralhadora no ataque, mas viu no goleiro Aranha o algoz que não permitiu um placar maior no Couto Pereira.

Nada que atrapalhasse a vitória tranquila do Coxa diante da torcedor que, na próxima rodada, poderá ver o time enfrentar o Avaí em casa a três pontos do G5.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasileiro 2011 – 36ª rodada

Coritiba 1×0 Santos
Local: Couto Pereira
Data: 20/11/2011
Horário: 19h

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha/ GO (CBF)
Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos/ BA (FIFA) e Carlos Berkenbrock/SC (FIFA)
4º árbitro: Jeferson Schmidt / SC
5º árbitro: Luciano Roggenbaum/PR

Coritiba: Vanderlei, Jonas, Jeci, Pereira, Leandro Donizete, Lucas Mendes (Geraldo), Léo Gago, Davi (Everton Ribeiro), Rafinha, Leonardo e Everton Costa (Willian).
Técnico: Marcelo Oliveira

Santos: Aranha, Bruno Aguiar, Éder, Leandro Silva (Crystian), Possebon, Vinícius, Ibson, Anderson Carvalho, Diogo, Felipe Anderson e Alan Kardec.
Técnico: Mario Felipe Perez

Cartões Amarelos: Leandro Silva (Santos), Ibson (Santos), Willian (Coritiba), Possebon (Santos).

Gol: Leonardo (Coritiba), aos 16 ‘ do 2º tempo.

Público pagante: 16.447
Público Total: 18.444
Renda: R$266.900,00