Divulgação/Coritiba
“Eu não tenho certeza que a gente via a Libertadores, a certeza que eu tenho é que a gente vai se empenhar muito por essa vaga”, diz Marcelo Oliveira

Após a boa vitória sobre o Grêmio, no Couto Pereira, e a ajudinha que veio dos resultados da 29ª rodada, elenco e torcedores do Coritiba lançaram mão da boa e velha calculadora para conhecer as condições do time chegar à zona de classificação da Libertadores da América. Com 40 pontos, o time está a seis de alcançar o grupo de cinco melhores. Para o técnico Marcelo Oliveira, 62 é o número mágico que pode aproximar o Coxa da competição sul-americana.

“Esse campeonato está um pouco diferente dos demais. São cálculos que se fazem, mas a gente aponta 61, 62 [pontos] até menos. Dentro disso a gente consegue entrar”, avalia o treinador alviverde, que destaca, mais uma vez, a necessidade de o time começar a conquistar pontos fora de casa, já que os modestos dois triunfos e quatro empates como visitante são muito pouco pra quem almeja as primeiras posições.

“Eu não tenho certeza que a gente via a Libertadores, a certeza que eu tenho é que a gente vai se empenhar muito por essa vaga, vai fazer tudo o que for possível”, afirmou Oliveira, que terá o retorno do meia Rafinha para compor o time que enfrenta o Fluminense, nesta quinta-feira (13).O zagueiro/lateral Lucas Mendes compartilha a urgência de se conquistar pontos longe do Couto Pereira.

Para ele, o Coxa vai encontrar um adversário mordido pela derrota em dos seus clássicos mais importantes. “A gente sabe que tem uma equipe pra brigar lá em cima, então temos esperança de trazer um resultado positivo do Rio”, finalizou Mendes.