Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Pachequinho entende vaias da torcida após o final da partida. (Banda B)

O Coritiba não teve o mesmo desempenho da última rodada e não saiu do empate sem gols com o JMalucelli dentro do estádio Couto Pereira. Durante os 90 minutos, o time coxa-branca teve dificuldades para passar pelo bloqueio do adversário e deu trabalho para o goleiro Fabrício apenas nos minutos finais.

Na visão do técnico Pachequinho, o Alviverde tentou construir as jogadas para marcar o gol e admite que o tropeço em casa tem sabor de derrota. “Sabíamos que encontraríamos uma equipe forte marcação e vinha com o objetivo de conquistar o empate, talvez em outra situação buscar o contra-ataque. Tentamos furar esse bloqueio e construir diversas vezes as jogadas. Faltou detalhe, o último lance de acertar o passe para sair desse bloqueio”, disse.

“Pode ter certeza que a equipe do Jota tem entrosamento por estar jogando junta há muito tempo. O empate fica com sabor de derrota principalmente pelo que a gente teve de posse de bola, mas pecamos no último passe”, complementou o treinador.

Durante o primeiro tempo, o Coxa não finalizou nenhuma vez no gol adversário e melhorou apenas no segundo tempo após as entradas de Iago Dias e Neto Berola. “Temos que ter muitas vezes o individual e melhoramos isso apenas no segundo tempo. Quando joga com uma equipe fechada e bem postada, os espaços são menores”, lamentou. “Neto Berola é um atleta importante no nosso grupo e com a saída do Jonas, fiquei com apenas duas substituições. Não poderia fazer as duas muito cedo e a situação do Kleber provou isso. A entrada do Iago foi pela força dele para atacar e recompor rapidamente”, explicou Pachequinho.

Nos acréscimos, a torcida começou a protestar contra mais uma atuação da equipe e pediu raça aos jogadores. O comandante entende as críticas dos torcedores pela insatisfação de não ver o resultado positivo. “Torcedor tem o direito de cobrar e exigir e isso é natural. Não é apenas no Coritiba, mas sim em qualquer equipe”, comentou.

O Coritiba volta a campo no próximo domingo (19) para enfrentar o Toledo, no estádio 14 de dezembro.