Por Guilherme Coimbra com informações de Osmar Antônio

Treinador avaliou a derrota coxa-branca diante do Cianorte (Divulgação/Coritiba)

O Coritiba foi surpreendido na estreia do Campeonato Paranaense, na tarde deste domingo (29), e acabou derrotado pelo Cianorte por um a zero, no Albino Turbay. Com muita dificuldade no decorrer da partida para criar ações de perigo, o técnico Paulo César Carpegiani avaliou a primeira apresentação da equipe no ano e pediu postura diferente diante do Cascavel, com a obrigação de vitória para se recuperar na competição.

Mesmo com as criações pelo lado direito na etapa inicial, o Coritiba não conseguiu furar a retranca do Cianorte. O treinador comentou a oscilação da equipe e frisou a obrigatoriedade de um resultado diferente no próximo jogo. “Não podemos buscar desculpas. Primeiro tempo razoável, faltou aproveitar o volume. Depois fomos mal no jogo, sentimos e não fomos bem”, afirmou. “Falta entrosamento. Além do adversário, o campo dificultou bastante. O resultado nos faz ter a obrigação de vencer a próxima partida”, concluiu.

Para Carpegiani, o tempo a mais de trabalho do Cianorte acabou refletindo no ímpeto das duas equipes na partida. “Estamos saindo de uma pré-temporada enfrentando uma equipe que já vem treinando há mais tempo do que nós e isso acabou pesando principalmente no segundo tempo, quando fizeram a diferença por todos os aspectos, além das dificuldades que nós tivemos”, destacou.

Mesmo sem condições, o atacante Henrique Almeida atuou durante os 90 minutos do duelo contra o Cianorte. “O Henrique Almeida foi para o sacrifício. Havia necessidade, pois queríamos ganhar o jogo. Não conseguimos, pois enfrentamos um adversário muito bom e que não podemos tirar os méritos da sua capacidade e da sua atuação, que no geral fez por merecer esse resultado”, disse. “Talvez o Rildo só jogue no final de semana, essa é a programação. Nesse próximo jogo teremos a volta do Kleber. Tenho que ver a situação do próprio [Henrique] Almeida, que foi hoje mais do que no sacrifício. Estávamos programando de ter tirado, mas na função de levarmos o gol, foi prosseguindo. Nós temos estes pontos de interrogação e a partir de amanhã vamos tentar definir o que convém para o próximo jogo”, completou.

Para o confronto com o Cascavel, na próxima quarta-feira (1), Paulo César Carpegiani ressaltou a necessidade de uma vitória para se recuperar no campeonato. “No próximo jogo temos que tentar superar as dificuldades e buscar a vitória para não ocorrer qualquer tipo de consequência com relação à critica de uma equipe que tem a obrigação de disputar o titulo. Nossa obrigação hoje era vencer aqui e no próximo jogo não pode ser diferente”, finalizou.