Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Daniel já está regularizado no BID, mas ainda não tem data para estrear. (Osmar Antônio/Banda B)

O meia Daniel chega ao Coritiba com o objetivo de encarar uma boa sequência de jogos depois de sofrer uma grave lesão em sua passagem pelo São Paulo. A sua última partida foi no dia 20 de novembro do ano passado na partida do Tricolor paulista contra a Chapecoense pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sem jogar há três meses, o meia quer retornar logo aos gramados, mas prefere não cravar a data de estreia pelo Coxa. “Preciso melhorar pouco fisicamente e de ritmo de jogo. É coisa simples e rápida. Estou 100% e espero o mais rápido possível estrear. Não acho que tem uma data, mas espero que seja logo”, comentou.

Daniel chega para jogar em uma posição que o técnico Paulo César Carpegiani ainda procura um titular depois da saída de Raphael Veiga. Porém, o novo jogador coxa-branca negou que foi contratado para substituir o agora meia do Palmeiras. “Eu venho para fazer meu melhor, não me comparo a ninguém e parabenizo ao Raphael. Porém, não acho que eu venho para substituir ninguém e me encaixar na equipe na forma que o treinador desejar”, explicou.

Apelido de “Messi”

Durante sua passagem pelo Botafogo, em 2014, Daniel recebeu o apelido de “Messi” pelas boas atuações que o levaram a ser destaque do time carioca. O meia agradeceu o carinho dos torcedores, mas evitou qualquer comparação com o atacante argentino.

“O apelido foi por uma boa fase que vivi no Botafogo, mas levo como um apelido carinhoso da torcida um carinho da torcida. Acho o Messi incomparável e não tenho peso nenhum. É um apelido que a torcida gostava de me chamar”, afirmou Daniel.