Divulgação/Coritiba
Alto estilo: recuperação do Coxa após três após três partidas sem vencer foi sobre o líder do Brasileiro

O Coxa não foi mais um. A boa campanha do líder Corinthians fora de casa – o time paulista venceu cinco times longe do Pacaembú – não assustou o Alviverde. É bem verdade que o Coxa desperdiçou, de novo, boas chances de gol no primeiro tempo. Finalizou seis vezes, enquanto o adversário arrematou em oito oportunidades, mas de casa cheia, conseguiu vencer o líder por 1 a 0.

E se a sina de jogar bem e sair de campo derrotado ou com empate parecia querer se repetir, o segundo tempo reservou boas surpresas. Firme na marcação, o Verdão se acertou no meio campo e chegou ao gol com Jonas, aos 27, garantindo a vitória após três partidas sem vencer.”Em algumas oportundiades jogamos bem e a bola não entrou. Temos que comermorar, mas não nos sentir confortáveis”, avisa o técnico Marcelo Oliveira. Conforto é o que time menos vai ter nas próximas rodadas. Pela frente, o Alviverde tem agora Vasco e Botafogo, terceiro e quarto colocados no campeonato, respectivamente.

O ataque, mesmo magrinho no placar, funcionou, mas a marcação foi o principal trunfo do time contra a dianteira do Corinthians, a mais positiva do Brasileiro com 33 gols. “Rafinha pelo lado esquerdo; Léo Gago segurava Paulinho que saía mais no time deles; Tcheco atuou pelo lado direito e anulou a esquerda deles”, analisou o treinador, elogiando o volante Willian, que entrou no segundo tempo com a missão de frear a pressão corinthiana. “Ele é um jogador preparado para entrar em qualquer situação. É bom marcador, sabe jogar”, finalizou Oliveira.