Campeão da Taça BH e do Paranaense em apenas um ano e 10 meses no Coritiba, e com mais de 15 títulos em oito anos de carreira, o técnico Marquinhos Santos agora comemora também seu primeiro troféu pela Seleção Brasileira. Trata-se da Copa América sub-15, conquistada em campanha irretocável na Venezuela, com 100% de aproveitamento e de forma antecipada.

“Espero olhar para trás e poder dizer: aquele foi o primeiro”, comemora o treinador, que já ganhou muitos títulos, mas tem a mais nova conquista como especial. “Pela Seleção é diferente, é o sentimento de defender a sua pátria”, explica. Por isso ele fez questão de levar pra casa todas as lembranças possíveis. “Guardei a bola do jogo,medalha, tudo”.

Mas a Copa América é apenas o começo da história de Marquinhos Santos na Seleção sub-15. Essa foi a primeira competição e serve de preparação para o Sulamericano, que acontece em novembro, no Uruguai.E além de ajudar na formação de atletas vencedores, ele quer também participar na capacitação de jogadores para a Seleção principal, hoje comandada por Mano Menezes. Um caminho longo, mas que vem sendo traçado por todo o departamento de base da CBF.

“O trabalho na Seleção, principalmente nas categorias de base, é muito integrado. O Ney Franco, o Emerson Ávila, a gente conversa muito e divide informações porque são atletas que têm condições de servir às outras categorias da Seleção Brasileira. Alguns até com potencial para chegar ao profissional”, acredita Santos, que vem aplicando o conhecimento profissional conquistado também no Coxa.

“Agradeço muito ao Coritiba, à diretoria e a todos que me deram esse apoio. O fato de eu estar na Seleção só tem a acrescentar ao clube. É um crescimento profissional enorme poder trabalhar com outras seleções e aplicar esse conhecimento no Coritiba”, explica, mostrando que o seu trabalho no Alviverde nunca é deixado de lado.

Confira a campanha vitoriosa pela Copa América Sub-15:

1. 18/06 – Brasil 2 x 0 Colômbia
2. 21/06 – Brasil 2 x 1 Equador (de virada)
3. 23/06 – Brasil 1 x 0 Peru (conquista do título com uma rodada de antecedência)
4. 25/06 – Brasil 4 x 3 Venezuela (O Brasil perdia por 3×2, mas, aos 35′ do segundo tempo, Marquinhos Santos fez a última alteração na equipe: Gustavo entrou e marcou os dois gols que garantiram a vitória e 100% de aproveitamento na competição)