Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Goleiro Wilson acredita que nova data do Atletiba atrapalha o planejamento do clube. (Divulgação/Coritiba)

O clássico Atletiba marcado para o dia 1º de março não agradou a ninguém do lado do Coritiba. Depois do presidente Rogério Bacellar reclamar da nova data, o goleiro Wilson e o zagueiro Werley também afirmaram serem contra a nova data já que altera todo o planejamento feito pelo clube.

“Eu sou contra. Tudo que é combinado precisa ser cumprido. A tabela foi feita em dezembro, nós concentramos, o Atlético também e, infelizmente, o jogo não aconteceu. Todos os envolvidos no jogo foram prejudicados. Como é feriado, todos planejaram uma viagem. Isso cabe a diretoria resolver junto com o presidente e nós, jogadores, estamos preparados para acatar”, declarou Werley.

Já o goleiro Wilson afirmou que o clássico ser disputado durante o feriado diminuiria a quantidade de torcedores no estádio. “A gente já tem uma programação definida sem essa partida e muda também porque é um jogo na quarta-feira de Cinzas, o público vai diminuir e eu não gostaria de jogar nessa data”, comentou.

Cancelamento do clássico

A polêmica da data é apenas mais uma no meio de tanta confusão que envolveu Atlético, Coritiba e a Federação Paranaense de Futebol (FPF). O Atletiba era para ser disputado no último domingo (19), mas a partida foi cancelada instantes antes da bola após a FPF não autorizar o apito inicial pela presença de repórteres não credenciados na beira do gramado.

Werley demorou para entender o que estava acontecendo e lamentou todo o ocorrido. “A gente ficou sem entender, mas agora é esperar o que vão decidir. Foi muito ruim porque todos estavam concentrados, nós aquecemos e agora foi um balde de água fria”, disse.

Confira a entrevista completa do goleiro Wilson: