Por Guilherme Coimbra e Pedro Melo com informações de Greyson Assunção

Bacellar criticou a posição da Federação Paranaense de Futebol (Osmar Antônio/Banda B)

O Coritiba se manifestou através do seu presidente, Rogério Bacellar, sobre o ocorrido no clássico Atletiba, na tarde deste domingo (19), na Arena da Baixada. Em entrevista exclusiva para a Banda B, Bacellar afirmou que todos os procedimentos foram feitos de forma correta antes da partida e contrariou a versão dada pela Federação Paranaense de Futebol (FPF), alegando que, além de não orientar os clubes, a entidade não deixou a partida acontecer mesmo com os repórteres trabalhando do lado de fora do gramado.

“A posição do Coritiba é clara. Isso é falta de vergonha na cara dos dirigentes da Federação. Estamos possibilitando aos torcedores que não tinham condições de ir no jogo a oportunidade de assisti-lo gratuitamente. Eles não têm esse direito de impedir a torcida de ver o maior clássico do estado. Eles não tiveram a capacidade de negociar com a televisão um valor melhor para os clubes paranaenses e querem blindar a nossa torcida”, afirmou Bacellar em entrevista à Banda B.

O presidente coxa-branca negou pelo menos por enquanto a possibilidade de desfiliação da Federação Paranaense, mas frisou que quaisquer atitudes serão pensadas de acordo com os interesses do torcedor. “Ninguém está pedindo em desfiliação e é muito cedo para tomar uma atitude. Tenho que tomar uma atitude olhando para nossa torcida e tenho que pensar nela”, disse.

Bacellar afirmou que as medidas tomadas foram todas viabilizadas pelo jurídico dos dois clubes e que a FPF poderia ter orientado sobre os procedimentos. “Nosso departamento jurídico tomou as medidas necessárias, assim como do Atlético. Faz mais de 15 dias que estamos viabilizando esse projeto inédito no Brasil. A Federação poderia ter alertado de qualquer forma”, ressaltou.

Rogério Bacellar negou a versão dada pela Federação Paranaense de Futebol e disse que os dois clubes obedeceriam a retirada dos repórteres de dentro do gramado. “Os dois times falaram que transmitiriam do lado de fora e a Federação falou que não haveria o jogo da mesma forma. Não é plausível esta justificativa por parte do departamento jurídico da Federação”, contou. “Federação prejudicou toda a torcida de Atlético e Coritiba. Isso é uma falta de respeito com todo mundo que quer ver o jogo”, concluiu.