Divulgação/Coritiba
Com apenas um gol sofrido nas últimas cinco partidas, Coxa emenda sequência invicta e volta a sonhar com G5

Em casa, o Coxa não tomou conhecimento do Flamengo e venceu a partida por 2 a 0. Bem organizado em campo, o Alviverde bem que sofreu com a ofensividade de Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves, mas teve em Rafinha a velocidade necessária para ligar bons contra ataques e resolver a partida ainda na etapa inicial.

Com 51 pontos, o Coritiba se aproximou — ao menos até o fim da 34ª rodada — do grupo dos cinco melhores colocados do campeonato e, com a sequência de três vitórias consecutivas e cinco partidas invicto, vê novamente acesa a esperança de classificação à Libertadores. “O Coritiba mostrou que a confiança é forte, principalmente em vencer dentro de casa, e que ainda é possível pensar em Libertadores”, afirmou o técnico Marcelo Oliveira.

Para ele, o principal trunfo do time no Couto Pereira foi aliar a boa marcação à insistência ofensiva, principalmente pelo lado esquerdo do campo. Autor do segundo gol do Coxa, o substituto imediato de Jonas, Maranhão, recebeu elogios do treinador. “Gostei muito da participação do Maranhão. Ele é um bom lateral e concorre com o Jonas durante os treinamentos”, disse.

Para o confronto com o Galo, pelo menos a ponta esquerda, que teve Lucas Mendes, deverá ter mudanças: Eltinho, de volta depois de cumprir suspensão, pode voltar ao time titular. “Ainda temos quatro dias para treinar, mas provavelmente o Eltinho retorna porque tá com um ritmo legal”, explicou Oliveira. “Eu acredito em trabalho, união e organização. O Coritiba foi forte na superação, na alegria e no prazer de jogar”, finalizou o técnico.