Aposentado dos gramados há pouco mais de um mês, o meia Tcheco foi homenageado antes do jogo de ontem, entre Coritiba e Grêmio, clubes em que ele se tornou ídolo. O evento, realizado no Memorial do Coritiba, contou com a presença dos presidentes das duas equipes, Vilson Ribeiro de Andrade e Paulo Odone, e durou cerca de 40 minutos.

Emocionado, Tcheco demonstrou todo carinho que tem por Coritiba e Grêmio, times em que ele mais se destacou em sua carreira. “São duas equipes muito importantes na minha carreira e tenho um verdadeiro respeito pelas duas. Fico feliz em ver esta união, principalmente para me homenagear, é um orgulho que me faz muito feliz”, afirmou o ex-jogador, agora dirigente do Verdão.

O presidente do Grêmio, Paulo Odone, também se emocionou ao falar da passagem de Tcheco pelo clube gaúcho. “Em um momento difícil do Grêmio, o Tcheco foi peça fundamental. Um líder dentro e fora de campo e que nunca queria sair de campo, nem quando ele não aguentaria jogar os 90 minutos. O Tcheco é um exemplo de pessoa e de jogador e é uma honra ter um ídolo como ele na história do Grêmio”, disse.

Vilson Ribeiro de Andrade também se pronunciou sobre a importância do meia para a história coxa-branca. “O Tcheco é um profissional raro, com caráter que dificilmente encontramos no futebol e hoje o Coritiba presta uma simples homenagem. Represento aqui todos os torcedores do Coritiba e nos sentimos muito honrados em telo conosco”, afirmou o presidente do Coritiba.