Por Guilherme Coimbra com informações de Pedro Melo

Clubes entraram de mãos dadas em protesto contra a Federação Paranaense de Futebol (Guilherme Coimbra/Banda B)

O Atletiba deste domingo (19), na Arena da Baixada, ficará marcado por uma polêmica. Sem acordo com a televisão para o estadual, os dois clubes optaram fazer por uma transmissão via internet, que acabou proibida pela Federação Paranaense de Futebol (FPF) minutos antes da bola rolar. Sem acatar ao pedido da entidade, os dois clubes optaram pela não realização da partida.

Descontentes com os valores ofertados pela emissora detentora dos direitos televisivos do Campeonato Paranaense, Atlético e Coritiba recusaram o acordo e ficaram sem televisão nos seus jogos na competição. Para o clássico Atletiba deste domingo (19), válido pela quinta rodada do estadual, os dois clubes optaram por transmitir a partida pela internet, organizada pelas duas instituições. Mas, poucos minutos antes da bola rolar, a Federação Paranaense de Futebol impediu o início da partida enquanto a transmissão não terminasse.

Os dois clubes não acataram ao pedido da entidade e recusaram encerrar a transmissão via internet, ocasionando então no atraso para o início do clássico. A equipe da Banda B procurou Helio Cury, presidente da Federação Paranaense de Futebol, que afirmou que o departamento jurídico responderá por ele e que tomará as medidas legais.

Até o momento, o clássico Atletiba, previsto para começar às 17h (de Brasília), está atrasado em meia hora.

O Atletiba deste domingo (19), na Arena da Baixada, ficará marcado por uma polêmica. Sem acordo com a televisão para o estadual, os dois clubes optaram fazer por uma transmissão via internet, que acabou proibida pela Federação Paranaense de Futebol (FPF) minutos antes da bola rolar.

Descontentes com os valores ofertados pela emissora detentora dos direitos televisivos do Campeonato Paranaense, Atlético e Coritiba recusaram o acordo e ficaram sem televisão nos seus jogos na competição. Para o clássico Atletiba deste domingo (19), válido pela quinta rodada do estadual, os dois clubes optaram por transmitir a partida pela internet, organizada pelas duas instituições. Mas, poucos minutos antes da bola rolar, a Federação Paranaense de Futebol impediu o início da partida enquanto a transmissão não terminasse.

Os dois clubes não acataram ao pedido da entidade e recusaram encerrar a transmissão via internet, ocasionando então no atraso para o início do clássico. A equipe da Banda B procurou Helio Cury, presidente da Federação Paranaense de Futebol, que afirmou que o departamento jurídico responderá por ele e que tomará as medidas legais.