Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Werley comemora o gol da classificação coxa-branca no meio da semana. (Divulgação/Coritiba)

O Coritiba passou muito sufoco na estreia da Copa do Brasil e conseguiu o gol da classificação contra o Vitória da Conquista no meio da semana apenas na parte final da partida. Autor do gol coxa-branca, o zagueiro Werley acredita que uma eliminação precoce geraria um clima desagradável dentro do clube.

“O importante no final foi a gente comemorar o alívio de uma classificação que nos mantém vivos na Copa do Brasil. Não seria bom ser desclassificado e poderia gerar uma pressão muito grande dentro do clube. Todos nós estamos felizes por ter passado e sabemos que precisamos evoluir para nos manter forte”, afirmou o zagueiro.

Em quatro jogos disputados até o momento, o Coxa jogou fora de casa em três delas e já viajou para Cianorte, Cascavel e Vitória da Conquista. Para Werley, as viagens desgastantes prejudicam a recuperação dos jogadores. “Fisicamente com os jogos você adquire ritmo e vai evoluindo, mas não tem como o cansaço não bater. São viagens longas e dificultam bastante a nossa recuperação. Desse jogo de quarta-feira na Bahia quase ninguém dormiu depois do jogo e a gente sabe que recupera com sono”, comentou.

O Coxa abre a rodada do estadual neste sábado (11) contra o Foz do Iguaçu, no estádio Couto Pereira. Werley espera conquistar os três pontos para encerrar a ‘maratona’ com o pé direito e chegar confiante para o clássico contra o Atlético. “Não acredito que são os jogos, mas as viagens longas. Temos que fechar bem essa sequência porque semana que vem temos uma semana cheia para nos recuperar. O time vem evoluindo desde o primeiro jogo e esperamos ganhar para ter tranquilidade para o clássico”, disse.

‘Sorte’ nos clássicos

Assim como o Paraná, o Atlético prioriza outra competição e deve disputar o clássico como uma equipe reserva. Mesmo assim, o zagueiro espera dificuldades contra o Rubro-Negro e ainda vê o time coxa-branca com mais responsabilidade para conquistar a vitória.

“Os jogadores estão no Paraná e Atlético estão lá porque têm qualidade. Não vejo dessa maneira e ainda temos uma responsabilidade maior porque as outras equipes colocam um time que não são considerado titular. Esses jogadores podem resolver o jogo, mas ainda não é momento de pensar no clássico”, concluiu o zagueiro.

Confira a entrevista coletiva do zagueiro Werley: