Por Pedro Melo com informações de Marcelo Ortiz e Osmar Antônio

FPF marcou nova data do Atletiba para 1º de março. (Renato Baldissera/Eleven/Estadão Conteúdo)

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) divulgou que o Atletiba será disputado no dia 1º de março, às 20h, após o cancelamento por problemas entre a entidade e Atlético e Coritiba. Entretanto, a notícia não foi recebida da melhor forma pelos lados do Couto Pereira e o presidente Rogério Bacellar pediu “bom senso” da FPF para remarcar o clássico.

Bacellar ressaltou que as comissões técnicas da dupla Atletiba já tinham planejado dar descanso aos jogadores. “Agora há pouco o departamento jurídico do Coritiba através do Gustavo Nadallin, que é advogado do clube, me repassou essa informação e falei para procurarmos o Atlético para propor outra data. Nesta data, nossa comissão técnica e a do Atlético já tinham dispensado os jogadores por causa da quarta-feira de Cinzas. Vamos aguardar e ver se uma vez na vida vai ter bom-senso da Federação”, declarou.

O presidente coxa-branca espera que a nova data do Atletiba atenda o desejo dos dois times e ressaltou que muitos torcedores estarão viajando no feriado, o que deixaria o clássico esvaziado. “Uma data que seja conveniente para os dois times e possa atender até os interesses da nossa torcida. Muita gente na quarta-feira estará viajando, desses que compraram os ingressos para assistir o Atletiba no domingo passado”, disse.

Já o presidente do Atlético, Luiz Sallim Emed, apoiou a decisão de Bacellar e ressaltou que os dois clubes estão juntos em todas as decisões. “Se o Coritiba não aceita, nós vamos estar juntos nessas. Foi assim com a Primeira Liga, foi assim ontem e tem sido assim em outras oportunidades. Vamos sentar com o Coritiba e encaminhar isso”, afirmou.

O mandatário da FPF, Hélio Cury, afirmou que a entidade marcou o clássico para a única data livre até o momento, mas aceita modificar desde que não prejudique nenhuma outra equipe. “Regulamento é claro e isso não se discute. Nosso departamento jurídico conversou com os jurídicos dos dois. Se os dois clubes quiserem outra data que não atrapalhe o calendário, a Federação não tem problema em alterar. Colocamos em uma data que está livre para os dois”, explicou.

Entretanto, o calendário inchado principalmente do Atlético deixa a FPF sem muitas opções para remarcar o clássico. Caso o Rubro-Negro consiga a classificação para a fase de grupos da Libertadores, teria todas as datas comprometidas até o final de março, quando será a realizada a última rodada da primeira fase.

A outra opção para a Federação caso o Atletiba não ocorra na próxima semana é que o dia 05 de abril, três dias antes da partida de ida das quartas de final.