Figueirense e Coritiba se enfrentam neste domingo (2), às 16h, no Orlando Scarpelli. Com Everton Costa já confirmado entre os titulares para o lugar de Rafinha, o Coxa quer vencer a terceira fora de casa e mandar pra longe a fama de “time de pijama”.

“É pouco, nós temos consciência disso. Mas temos que avaliar como sempre com muito equilíbrio. Tem coisas muito boas no time, mas às vezes numa jogada ou outra desconcentramos”, avalia o técnico Marcelo Oliveira, que justificou a escolha de Costa por Aquino devido à força física do atacante. “Ele treinou bem e, pra esse jogo, é uma opção mais interessante”, completou.

Adversário da 27ª rodada, o Figueirense foi uma verdadeira pedra no sapato alviverde em 2010, perseguindo o objeivo de ser campeão da Segundona até o fim do campeonato. Para o treinador, as similaridades vão além. “São dois times que vieram da Série B e estão fazendo boas campanhas na A, mas que às vezes não acontecem”, afirmou. “São dois times de boa qualidade, velocidade pelas laterais, jogadores com comprometimento”, analisou Oliveira.

Com 36 pontos, as duas equipes ainda buscam aproximação ao G5, grupo de classificação para a Libertadores da América, buscando não repetir os erros já cometidos no campeonato. “A gente lamenta e busca explicação pra pontos que perdemos. Ainda temos condição: faltam 12 rodadas e vamos estar sempre lutando por isso”, finalizou o técnico.