Guilherme Dionízio/Futura Press
Goleiro entrou em campo com camisa comemorativa aos 200 jogos que disputados com o Coritiba

Dono da meta coxa-branca há 200 partidas, Edson Bastos não poderia ter recebido um presente melhor. A vitória na Vila Belmiro foi suada, de virada, e após falhar no primeiro gol do time paulista, o terceiro goleiro quemais vestiu a camisa alviverde se redimiu defendendo um pênalti bem batido de Borges, fato que mudou os rumos do jogo, que terminou em 3 a 2 para o Verdão.

“Pude contribuir com o meu melhor quando a equipe precisava. Eu fico feliz com isso. Jogo com honestidade e respeito, entro com o espírito de fazer o melhor, sempre”, comemorou o goleiro, ao destacar os três gols da virada, marcados por Jeci, Marcos Aurélio e Léo Gago.

Recentemente questionado por algumas falhas, o goleiro de 31 anos pediu respeito à história que construiu nesses quatro anos de Coritiba. “Eu particularmente não me preocupo muito com o que os outros falam, eu trabalho de forma leal. Eu sempre entro para fazer o melhor, sou ser humano e estou sujeito a erros e acertos”, afirmou o terceiro goleiro que mais vestiu a camisa do Coxa na história do clube. “Às vezes, as pessoas acham que tudo é fácil vendo de fora. Pude dar minha parcela de contribuição no momento que a equipe mais ficou. Fico feliz. Tenho trabalhando com honestidade e seriedade”, finalizou.