Coritiba ficou apenas no empate e se despediu da Copa do Brasil (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

O Coritiba tentou, lutou, mas está eliminado da Copa do Brasil. Com desvantagem após perder o jogo de ida, o Verdão viu o adversário sair na frente, correu atrás do marcador, mas ficou apenas no empate, em 1 a 1, com Goiás, nesta quarta-feira (14), no Couto Pereira, placar insuficiente para garantir a classificação à quarta fase da competição.

Precisando vencer para levar pelo menos a decisão para os pênaltis, o Coxa até chegou a criar chances na primeira etapa para tentar igualar a decisão. Logo no início, Guilherme Parede teve boa oportunidade, mas mandou à esquerda da meta esmeraldina. Melhor para o adversário, que ameaçou duas vezes com chutes de longa distância. No primeiro, Giovanni forçou Wilson a buscar na gaveta e fazer ótima defesa. Na segunda tentativa, aos 29 minutos, Carlos Eduardo não desperdiçou. O camisa 7 acertou um belo arremate no ângulo e colocou a equipe goiana na frente. O Verdão, por sua vez, tentou o empate na sequência, mas a cabeçada de Romércio parou no travessão após cobrança de escanteio.

Mas o Coritiba precisava de uma postura ofensiva para tentar a classificação. E foi com esse espírito que o time retornou do intervalo. Partindo para cima desde o início, o Alviverde chegou ao empate já no começo. Aos cinco minutos, depois de Madison cortar finalização de João Paulo com o braço, o árbitro marcou pênalti. O goleiro Wilson cobrou com categoria e igualou o placar. A equipe ainda tentou, Iago Dias carimbou o travessão do Goiás, mas o empate não foi o suficiente.

Com a eliminação, o Verdão volta as atenções para o Campeonato Paranaense. Já garantido na decisão por ter conquistado o primeiro turno, o time está eliminado da Taça Caio Júnior e apenas cumpre tabela diante do Cianorte, no próximo sábado (17), às 16h, no Couto Pereira, pela quarta rodada do torneio.

Coritiba tenta, mas vê desvantagem aumentar

Precisando da vitória para avançar, o Coritiba buscou o gol adversário desde o início de partida. A primeira grande chance veio logo aos três minutos, em chegada com Guilherme Parede, que aproveitou bobeira da defesa esmeraldina para finalizar à esquerda do gol de Marcelo Rangel. Pouco depois, o atacante tentou outra pelo lado esquerdo e ficou na reclamação após a arbitragem não marcar corte com o braço do defensor goiano.

Mesmo com a vantagem, o Goiás não abdicou de atacar o Coxa. Aos dez minutos, Giovanni tentou em chute de longe e obrigou Wilson a espalmar, fazendo bela defesa. Mas se na primeira tentativa o goleiro levou a melhor, na segunda ele sequer viu a cor da bola. Aos 29, Carlos Eduardo aproveitou sobra pelo lado esquerdo, cortou para o meio e finalizou no ângulo. A bola ainda tocou no travessão antes de morrer no fundo das redes alviverdes, colocando o time goiano na frente.

Com a desvantagem ainda maior para reverter, o Verdão tentou responder ainda antes do intervalo. Aos 32, na melhor oportunidade alviverde no primeiro tempo, Romércio subiu mais que a defesa em cobrança de escanteio e carimbou o travessão dos visitantes. No rebote, Thalisson Kelven tentou de voleio e Marcelo Rangel evitou o empate.

Coxa empata, carimba a trave e não consegue a virada

O Coritiba voltou com uma postura mais agressiva para a etapa final. E o empate não demorou para acontecer. Logo aos três minutos, João Paulo soltou a bomba e Madison cortou com o braço dentro da área. O árbitro marcou pênalti, que o goleiro Wilson cobrou com muita categoria e empatou o jogo, aos cinco minutos do segundo tempo.

Precisando de mais um gol para levar a decisão para os pênaltis e de dois para classificar, o Coxa apostou nas jogadas em velocidade para tentar marcar o segundo. Em uma dessas pontadas pelo lado esquerdo, Iago Dias recebeu passe de Thiago Lopes na área, chutou com desvio na defesa e viu a bola carimbar o travessão de Marcelo Rangel, que só observou.

Autor do gol esmeraldino, Carlos Eduardo também tentou para selar a classificação, mas parou em Wilson e em desvio na marcação nos dois chutes. O Coxa tentou a última cartada em bola cruzada, já nos acréscimos, mas a cabeçada de Alecsandro passou à esquerda do gol de Marcelo Rangel.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1X1 GOIÁS

Local: Couto Pereira.
Data: Quarta-feira, 14 de março de 2018.
Horário: 19h30.
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP).
Assistentes: Herman Brumel Vani (SP) e Alberto Poletto Masseira (SP).
Público e renda: 4.694 pagantes | 5.539 total | R$ 70.045,00

Coritiba: Wilson; Marcos Moser, Thalisson Kelven (César Benítez), Romércio e Léo Andrade; João Paulo, Júlio Rusch e Thiago Lopes (Kady); Iago Dias, Guilherme Parede (Kleber) e Alecsandro.
Técnico: Sandro Forner.

Goiás: Marcelo Rangel; Alex Silva, David, Eduardo Brock e Jefferson (Breno); Madison, Léo Sena (João Afonso) e Giovanni; Carlos Eduardo, Maranhão (Rafinha) e Lucão.
Técnico: Hélio dos Anjos.

Gol: Carlos Eduardo (GOI) aos 29′ do primeiro tempo e Wilson (CFC) [de pênalti] aos 5′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Thalisson Kelven, Júlio Rusch e Kady(CFC); Alex Silva, Madison, Jefferson, Maranhão e Carlos Eduardo (GOI).
Cartão vermelho: Madison (GOI).