Divulgação/Coritiba
Entre recorde e novo Centro de Treinamentos, Coritiba comemora 102 anos de história nesta quarta-feira (12)

Com 102 anos, o Coritiba comemora um 2011 de redenção no Alto da Glória. Depois de um centenário turbulento, tanto pela trágica queda à Série B quanto pela perda de dez mandos de campo na competição, o time é bem-sucedido ao começar a escrever um capítulo completamente distinto na sua história. Retornar à elite trazendo consigo a faixa de campeão, conquistar o bicampeonato paranaense e chegar à final da Copa do Brasil são as conquistas ostentadas pelo Vovô em menos de um ano. Triunfos que dão frutos até esta quarta-feira, dia 12 de outubro, aniversário do Verdão.

As comemorações vão além dos mais de cem anos de história. Passam pelo lançamento da pedra fundamental que dará origem ao novo Centro de Treinamentos do clube, obra considerada pela diretoria como um divisor de águas, e chegam ao reconhecimento do recorde mundial em vitórias consecutivas. Os 24 triunfos do Coxa no início da temporada foram considerados pelo Guiness Book, o livro dos recordes, como a maior série de vitórias do mundo.

“É difícil dizer, como uma alegria incontida. Um time paranaense ser considerado o maior vitórioso do mundo”, declarou o vice-presidente do clube Vilson Ribeiro de Andrade, destacando o trabalho de pesquisa do clube e da instituição que regulamenta os recordes. “O Coritiba é sempre: passado, presente e futuro. O que nós estamos construindo aqui não são só sonhos”, emendou o favorito à presidência do clube nas eleições.

Com 18 alqueires, área seis vezes maior do que o CT da Graciosa, o novo empreendimento do Coritiba deve custar cerca de R$ 50 milhões e contar com o financiamento de um investidor. “Nós vamos construir aqui um dos CTs mais modernos da América Latina”, contou Andrade. Além de aumentar e melhorar a atual estrutura do clube, a intenção da diretoria é voltar a revelar talentos para o futebol. “O Coritiba não nasceu para ser coadjuvante. Nosso objetivo é estar entre os seis maiores clubes do Brasil”, afirmou.

Futuro Alviverde

Como planos para o futuro, o atual homem forte do Coritiba deixou transparecer a intenção de assumir a função de mandatário do clube no fim do ano. “Se os sócios confiarem no nosso projeto, eu terei grande orgulho e honra de estar à frente do Coritiba”, assumiu. O dirigente destacou também a presença de um novo estádio dentro deste projeto de continuidade na gestão. “Quem pensou que o Coritiba estava morto deve estar decepcionado”, finalizou o vice.