Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Daniel assinará contrato com o Coritiba até o final da temporada. (Divulgação/São Paulo)

Depois da recusa de Ronaldinho, o Coritiba acertou a contratação do meia Daniel que não vinha sendo aproveitado pelo São Paulo. O jogador já está em Curitiba para realizar os exames médicos e assinará por empréstimo até o final da temporada.

Para acertar com o Coxa, o São Paulo renovou contrato com Daniel até o final de 2018 e aumentou a participação dos direitos econômicos: de 40% para 70%. Fora dos planos do técnico Rogério Ceni, o Tricolor paulista deseja que o meia ganhe experiência dentro de campo.

Desde o meio do ano passado, o jogador já vinha sendo especulado por outros clubes e quase fechou com a Chapecoense no começo do ano. Porém, o clube catarinense não aceitou bancar a maior parte do salário do meia e a negociação não prosseguiu.

Daniel teve passagens nas categorias de base do Cruzeiro, mas seu primeiro clube profissional foi o Botafogo, onde se destacou em 2014. O meia ficou perto de acertar com o Palmeiras, entretanto foi reprovado nos exames médicos e acertou com o São Paulo.

Porém, o atleta foi apresentado no São Paulo apenas em setembro de 2015 após se recuperar de uma cirurgia no ligamento cruzado do joelho direito ainda quando jogava no Botafogo. Com a camisa do Tricolor, ele entrou em campo apenas 16 vezes, sendo que a última vez foi em 25 de setembro do ano passado.

Apelido de “Messi”

Quando ainda jogava no Botafogo, em 2014, Daniel recebeu o apelido de Messi. Em entrevista concedida em março do ano passado, o meia explicou a comparação com o atacante do Barcelona. “O apelido acho que veio da torcida do Botafogo, que tinha um carinho imenso por mim. Claro que é impossível comparar com o Messi, jogador que está entre os cinco da história na minha opinião”, declarou, na época.