Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Léo Santos foi a única opção do ataque no segundo tempo do jogo-treino. (Divulgação/Coritiba)

O técnico Paulo César Carpegiani terá ‘dor de cabeça’ para escalar o ataque do Coritiba logo na primeira partida do ano contra o Cianorte no próximo domingo (29). A única certeza é que Kleber, suspenso, não está a disposição, mas Filigrana pode também virar desfalque caso não tenha o contrato publicado no BID. Rildo, Neto Berola e Henrique Almeida também são opções para a posição, porém, sequer participaram dos dois jogos-treinos.

Durante os dois jogos-treinos, Carpegiani escalou Kleber e Filigrana na equipe considerada titular e afirmou que a formação para a estreia no Campeonato Paranaense será definida apenas nos treinamentos da próxima semana já em Curitiba.

“Semana que vem começamos os trabalhos com muitas dúvidas. Ainda não sabemos se o Filigrana vai ser inscrito no BID, o Kleber não vai poder jogar e o Henrique acabou de chegar. Estou sem a posição de centroavante. O Jonas é uma incógnita ainda, a posição de lateral-esquerdo e são situações que ainda vão ser definidas. Alguns jogadores sequer treinaram ainda. Então, eu tenho que montar a equipe com que tenho a disposição”, declarou o treinador.

Com problemas no ataque, o técnico deu indícios que pode escalar o meia-atacante Léo Santos mais avançado. O jogador jogou como único atacante no jogo-treino contra o Mingá Guazu e marcou dois gols. O meia Ruy também ganhou elogios do comandante e disputa um lugar entre os titulares. “O Ruy se sobressaiu bastante, o Léo é o candidato a ser o centroavante e foram os dois que mais se destacaram. Os dois são boas alternativas para a partida”, finalizou Carpegiani.