Divulgação/Coritiba
Suspenso, Bill não enfrenta o Avaí, no próximo domingo, mas volta para o clássico com o Atlético

A postura, no mínimo, exigente do árbitro Antônio de Carvalho Schneiderao aplicar incríveis quinze cartões amarelos na partida entre Santos e Coritiba fez com que o time de Marcelo Oliveira, amarelado dez vezes no jogo, adotasse a cautela como principal meta para a próxima rodada.Para o jogo deste domingo, contra o Avaí, o técnico Marcelo Oliveira não conta com Rafinha, Bill e Léo Gago, suspensos pelo terceiro amarelo. Com os desfalques, mais três jogadores se juntam à delegação que segue para Florianópolis: o meia Willian Leandro, o atacante Caio Vinícius e o zagueiro Pereira, liberado pelo departamento médico do clube.

O problema com os cartões, porém, preocupa ainda mais para o jogo contra o time catarinense. Isso porque o Coxa tem dez jogadores pendurados e que não podem tomar o terceiro amarelo sob pena de ficarem fora do clássico contra o Atlético, no próximo sábado (27), no Couto Pereira. São eles: Everton Costa, que não joga neste domingo, Édson Bastos, Eltinho, Emerson, Jéci, Jonas, Leandro Donizete, Leonardo, Maranhão e Tcheco.

E para conter o ímpeto do time que mais comete faltas no Brasileirão, com média de 22 por jogo, o técnico Marcelo Oliveira pede calma, principalmente com relação às reclamações com o árbitro. O Coritiba já levou 48 cartões amarelos e três vermelhos no campeonato e o número de faltas cometidas nas 17 rodadas do Brasileiro chega a 378.