Por Guilherme Coimbra com informações de Osmar Antônio

Técnico analisou a postura da equipe e mudanças que deverão ocorrer (Divulgação/Coritiba)

Técnico analisou a postura da equipe e mudanças que deverão ocorrer (Divulgação/Coritiba)

Repleto de garotos, o Coritiba perdeu para a Ponte Preta na tarde deste domingo (11), no Moisés Lucarelli, em Campinas. Depois da partida, o técnico Paulo César Carpegiani destacou os pontos positivos e negativos dos jovens jogadores que estiveram em campo e pontuou algumas mudanças para a próxima temporada, entre elas a alteração na postura da equipe e a contratação de seis a sete reforços.

Com um time repleto de jovens jogadores, o Coritiba sucumbiu diante da Macaca em Campinas. “Dentro daquilo que tínhamos, a equipe alternou em alguns momentos. Não iniciamos bem, depois modificamos e tomamos conta do meio. No segundo tempo, quando estava bem postado, tivemos uma falha que começou a fazer a diferença, e a partir dai não nos encontramos mais. Em termo de avaliação, eu não gostaria de fazer qualquer tipo de analise individual, isso é muito internamente. Foi bom para ver a garotada, quem é que nós temos, e ver quem vai ser incorporado ao elenco principal”, analisou Carpegiani.

A preocupação do treinador e da diretoria do Coritiba agora é projetando a próxima temporada para ganhar a confiança do torcedor. “Tínhamos quase que uma definição e hoje confirmou realmente. A partir daí nos querermos fazer que a torcida tenha a confiança necessária de que vamos trazer jogadores competitivos e a direção está trabalhando sobre esse aspecto”, afirmou.

Além dos jovens jogadores que foram testados contra a Ponte, Carpegiani estuda trazer mais reforços para a próxima temporada. “Temos que melhorar o aspecto nosso no dia a dia. Sabemos bem onde temos que colocar a mão para fazer um futebol diferente no ano que vem”, disse. “Estamos com ideia de trazer de seis a sete jogadores”, completou.

Trabalhando nas dificuldades encontradas pelo clube, o comandante coxa-branca quer mudanças também na postura da equipe na próxima temporada. “Hoje ficou bem claro que temos algumas dificuldades e que devem ser sanadas no próximo ano. Quando eu falo em futebol competitivo, necessita de uma série de coisas para praticar esse futebol, isso é importante frisar. Então, por todos os aspectos, há um cuidado muito grande para que a torcida do Coritiba veja uma equipe bem diferente sobre todos os ângulos e que nós consigamos imprimir o nosso ritmo, além da qualidade técnica”, finalizou.