Por Rodrigo Dornelles com informações de Osmar Antônio

Um Coritiba buscando a vitória. É isso que o torcedor coxa-branca poderá ver na equipe que encara o Cruzeiro, fora de casa, na primeira partida do clube no segundo turno do Campeonato Brasileiro. O técnico Paulo César Carpegiani dá pistas da escalação alviverde e garante que o Coxa irá até Belo Horizonte para buscar uma vitória sobre a Raposa.

Ambição, essa foi uma palavra bastante usada pelo comandante durante a entrevista coletiva. E é assim que o Verdão vai até a capital mineira, enfrentar o Cruzeiro no domingo (14). “Acho um jogo difícil para nós, mas difícil para o Cruzeiro também. Nós temos ambição de querer ganhar o jogo”, disse Carpegiani. “São dois times que precisam ganhar, que estão lá atrás, e que, Cruzeiro tem obrigação, por toda tradição, nós também, somos times grandes e não temos que especular resultado. Futebol vai ganhar quem se impor melhor no jogo, é jogo de imposição de um estilo, de uma maneira de jogar sobre a outra”, comentou.

Carpegiani quer Coxa agressivo contra o Cruzeiro. (Divulgação/ Coritiba)

Carpegiani quer Coxa agressivo contra o Cruzeiro. (Divulgação/ Coritiba)

Segurança na defesa para poder atacar o adversário, esse é o objetivo de Carpegiani. O treinador quer uma equipe competitiva e buscando sempre o resultado. “Eu quero uma equipe segura atrás, segura para que a gente possa desenvolver e atacar. Não posso ter uma equipe que busque o resultado como eu gosto, quero ganhar o jogo, e que  em qualquer chutão o coração vai na boca”, afirmou o técnico.

Com uma dúvida na defesa, sem saber se contará com o zagueiro Luccas Claro, o comandante verde e branco revela um time agressivo do meio de campo para frente. “Alguma dificuldade estamos tendo, tenho ainda alguma dificuldade no meio, mas a equipe que vai enfrentar o Cruzeiro tenho praticamente definida. Estou contando o Luccas (Claro), então atrás não vai ter muita diferença do último jogo. No meio uma equipe agressiva, tenho o (Neto) Berola, vou usar ele um pouquinho diferente, de forma mais agressiva. Tenho que saber explorara as características dos meus jogadores. no meio ainda vou ter uma certa dificuldade, em função de que tem um o outro jogador ainda em espera, no departamento médico. Mas quero uma equipe forte, competitiva, que possa se impor, ter uma forte marcação e a opção, quando estiver marcando, do contra-ataque”, projetou Carpegiani.

Sem confirmar a escalação, Paulo César Carpegiani deu pistas e praticamente revelou os 11 que vão a campo diante da Raposa em Belo Horizonte. “Eu posso usar o Juan de uma maneira que ele tenha a posse de bola e não tenha tanta obrigação na marcação. Então Juan joga, Berola joga, Kazim joga, o menino Veiga joga. Então tenho que ter essa distribuição de jogo, jogadores que têm característica agressiva. Estou só citando para vocês, dando uma pista, praticamente definindo o time para vocês. Tenho que compensar essa agressividade do time com alguma coisa, mesmo que tenha alguma dificuldade na marcação”, disse o treinador.