Por Rodrigo Dornelles com informações de Osmar Antônio
Carpegiani aprovou atuação coxa-branca. (Divulgação/ Coritiba)

Carpegiani aprovou atuação coxa-branca. (Divulgação/ Coritiba)

Uma derrota em Chapecó em um jogo aberto contra a Chapecoense e que teve no goleiro Danilo, do time da casa, a grande figura da partida. O Coritiba saiu de campo derrotado, mas o técnico Paulo César Carpegiani aprovou a atuação da equipe, que criou algumas boas oportunidades parar marcar, mas parou no goleiro adversário. O técnico ainda aceitou qualquer pressão por resultados.

Na visão do treinador coxa-branca, a pressão em cima do time e do grupo de jogadores deve ser tratada de forma natural. “Pressão sempre existe, não a tiro de cima dos ombros dos meus jogadores. Só tem essa responsabilidade quem está em grande clube. Pressão faz parte da vida profissional, não quero pressão vou jogar uma pelada no final de semana”, afirmou Carpegiani.

Dentro de campo, apesar da derrota por 1 a 0 para a Chape, Paulo César Carpegiani aprovou a atuação do seu time. “As duas alterações por lesão nos deram uma travada. Eu até ia fazer outra substituição que não pude. Foi um jogo muito difícil para os dois e não temos que lamentar, temos que viver com isso, é derrota e vitória”, comentou o técnico. “Foi um bom jogo, oportunidades no primeiro tempo para ambos. Nós também fizemos por merecer o gol, estou satisfeito com o rendimento, só lamento que não pudemos mexer”, disse ainda.

Com duas substituições por lesão, as saídas de Walisson e Neto Berola, o DM ganha dois reforços e o comandante problemas. Berola sofreu uma fratura no tornozelo e fica de fora do restante da temporada, enquanto por Walisson o técnico ainda aguarda para montar a equipe visando a próxima rodada. “Oxalá o Dodô já tenha condições. Walisson ainda depende do departamento médico, é muito cedo para saber”, destacou Carpegiani.

E o próximo adversário é o Corinthians, no Couto Pereira, já na quarta-feira (14). É no Timão que o Coxa concentra todo o foco neste momento. “Nós temos uma tabela, não se queixando, mas ingrata. Tem ainda Sul-Americana. Mas quarta já temos jogo com o Corinthians e temos que vencer”, ressaltou Carpegiani. “Estamos tentando reconquistar o torcedor com resultados em campo. Nós temos a meta que é vencer o Corinthians dentro de casa. Nossa obrigação é o Corinthians. Depois começamos a pensar no próximo adversário”, afirmou o treinador.