Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Juan teve o contrato suspenso e desfalca o Coritiba por duas rodadas. (Osmar Antônio/Banda B)

Juan teve o contrato suspenso e desfalca o Coritiba por duas rodadas. (Osmar Antônio/Banda B)

O xingamento de Juan ao técnico Pachequinho depois de ser substituído na derrota para o Atlético-MG gerou uma suspensão do contrato do experiente jogador por 10 dias. Neste período, o meia não ficará a disposição do clube e sequer receberá seus pagamentos.

Arrependido de sua decisão, Juan admitiu que cometeu um erro, mas justificou o gesto como um incômodo com a situação do Coritiba na tabela de classificação. “Eu estou aqui para me retratar e assumir meu erro. Quero pedir desculpa para o Pacheco como pessoa e técnico e fui desrespeitoso com ele, a comissão técnica, a diretoria e também aos meus companheiros pela decisão que eu tive no calor do jogo por não estar satisfeito com a posição do clube na tabela”, explicou.

Já o gerente de futebol, Alex Brasil, revelou uma conversa com o jogador e declarou que a decisão foi tomada depois de consultar o departamento jurídico sobre a possibilidade de uma suspensão. “Tive uma conversa de mais de três horas com o Juan. Antes de tomada a decisão, foi verificado com o departamento jurídico do clube [sobre a possibilidade da suspensão]. Ele deixa de ter os seus recebimentos neste período e não frequenta o local de trabalho”, disse.

Para Alex Brasil, a ausência de Juan é um grande desfalque para o Alviverde, mas nenhum atleta pode ser considerado “maior que o clube”. “Todos saem perdendo, mas temos outras coisas que precisam ser analisados. Eu não compactuo com isso, ele [Juan] teve a ombridade de se retratar e a punição foi feita”, afirmou. “Ninguém pode ser maior que o clube”, complementou.

Com a punição definida, o experiente meia está fora das partidas contra Santa Cruz e Flamengo e deve retornar somente diante do Vitória, no dia 03 de agosto.