Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Kleber durante a decisão do estadual no ano passado. (Geraldo Bubniak)

O atacante Kleber é a grande esperança de gols do Coritiba em todas as partidas e não será diferente para o clássico Atletiba do próximo domingo (19), às 17h, na Arena da Baixada. Porém, o ‘Gladiador’ ainda não balançou as redes contra o maior rival, mas não se incomoda com o jejum.

O único fator que preocupa Kleber é sair de campo sem a vitória e uma derrota para o rival ficou marcado: a final do Campeonato Paranaense do ano passado. “Me incomodou perder a final para eles, mas ainda não fazer gol não me incomoda. Para mim, fazer gol contra Flamengo, Cruzeiro e Corinthians é igual porque são jogos grandes e importantes. Fico incomodado só quando perco”, revelou.

Ainda saindo do ritmo de pré-temporada, o técnico Paulo César Carpegiani não encontrou a formação ideal e vem testando vários jogadores durante o estadual. O atacante mostrou preocupação com a indefinição da equipe titular, mas pediu paciência para os torcedores que vem cobrando os atletas.

“Vai ser sempre equilibrado. Isso ajuda porque ainda estamos em formação e a cada jogo estamos mudando peças. Rildo e Alan, jogadores considerados titulares, machucaram, o Jonas pode ser que jogue e eu, particularmente, ainda não sei qual time que jogo. Jogamos quatro, cinco jogos na temporada e se perguntar para o torcedor, ele ainda não sabe qual é o time. A gente espera encontrar a formação o mais rápido possível”, afirmou o autor de dois gols no Paranaense.

Durante toda a semana, os jogadores do Coxa foram questionados se o clube seria favorecido por enfrentar uma equipe alternativa do Atlético, que prioriza a Copa Libertadores. De acordo com o ‘Gladiador’, clássico é importante para todos os times e não acredita em vantagem sobre o rival. “Já joguei clássicos com uma equipe sendo bem inferior ao do rival e por muitas vezes conseguimos sair com o resultado positivo. Clássico é clássico e não tem diferença. A diferença só é a torcida maior de um do outro. Eu não vejo diferença em clássicos e é um jogo que mexe com tudo. Pode treinador cair, jogador sair do time e é um jogo que tem uma importância maior do que os outros”, afirmou.

Entretanto, Kleber acredita que o Rubro-Negro terá uma vantagem por jogar na grama sintética, mas ressaltou que o Coritiba já fez boas partidas na casa do adversário. “Espero um jogo difícil, o estádio tem a grama sintética também e pode ser que tenha alguma vantagem para a gente ou não. Eles têm uma certa vantagem pelo estádio que ninguém é habituado a jogar e tem prós e contras para os dois lados”, disse. “Não tem como ser igual, a bola vai mais rápido e é diferente. Sempre vai ser diferente para todo mundo, mas é o que tem a gente tem que enfrentar. Já fizemos bons jogos lá”, complementou.

Confira a entrevista coletiva do atacante Kleber: