Por Pedro Melo e Greyson Assunção

Weverton foi o goleiro menos vazado do Brasil na história da Olimpíada. (Monique Vilela/Banda B)

Weverton foi o goleiro menos vazado do Brasil na história da Olimpíada. (Monique Vilela/Banda B)

O goleiro Weverton foi recepcionado por cerca de 25o torcedores atleticanos que estiveram no aeroporto Afonso Pena e muito ovacionado pelos presentes. Ainda no saguão, Weverton agradeceu todo o carinho dos brasileiros desde a conquista do ouro.

“Obrigado por toda a torcida pelo carinho, sempre tiveram do meu lado, me apoiaram e jogaram junto comigo. Quero agradecer todas as mensagens positivas, ouro é nosso e o ouro é do Atlético e da nação brasileira”, comentou o goleiro do Rubro-Negro.

Weverton nem estava na lista inicial de 18 jogadores do treinador Rogério Micale, mas foi convocado após o corte de Fernando Prass com lesão no cotovelo. O campeão olímpico admitiu que está vivendo um “sonho” por ser idolatrado em todo o país. “É um sonho, nem esperava estar nesse lugar, Deus me colocou e voltei com esse ouro”, disse.

Durante toda a Olimpíada, a presença do goleiro chegou a ser questionada por alguns críticos, mas o camisa 12 atleticano declarou que as críticas servem para valorizar seu trabalho. “A medalha de ouro é só uma resposta. Não tenho que calar a boca de ninguém, só agradecer a Deus por estar nesse momento e as críticas só servem para você crescer e valorizar onde você está”, declarou.

Convocação da seleção principal

Nesta segunda-feira (22), o técnico Tite divulga a lista para os dois próximos jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo contra Colômbia e Equador e o goleiro afirmou que está na expectativa para estrear na seleção principal. “Sonho é livre, tenho esse direito de sonhar, vou ficar na expectativa e se vier, vou ficar muito feliz”, finalizou.

Confira fotos e vídeos da chegada de Weverton em Curitiba: