Por Pedro Melo com informações de Felipe Dutra

O Atlético já demonstrou publicamente sua vontade de extinguir com todas as torcidas organizadas e listou vários problemas para o clube que foram ocasionadas pelas mesmas. Agora foi a vez do técnico Paulo Autuori e o meia Vinícius darem sua opinião sobre o assunto.

Torcedor declarado do Rubro-Negro, Vinícius ressaltou as festas que as organizadas fazem nos estádios e espera que a torcida resolva seus problemas com a diretoria. “A gente sabe que dentro de campo, as organizadas fazem coisas lindas, mas, infelizmente, tem alguns episódios ruins de violência e nos deixa triste. A gente torce para que eles se entendam o mais rápido possível e tudo volte ao normal”, comentou.

Atlético já demonstrou seu desejo de extinguir a torcida organizada. (Divulgação/Atlético)

Atlético já demonstrou seu desejo de extinguir a torcida organizada. (Divulgação/Atlético)

Já Paulo Autuori declarou que os torcedores das organizadas devem demonstrar toda sua paixão pelo clube de coração. “Sou de um tempo contra torcida organizada e sim, grupos de torcedores, famílias que iam estádio e sinto falta disso. Menos famílias estão indo para os estádios por causa da violência. O clube é a estrela, se existe paixão pelo clube, precisa ser demonstrado, mas tem muitos interesses”, disse.

Além disso, Autuori dúvida do amor dos ‘brigões’ pelo time e não acredita que a violência no futebol vai acabar. “Os protagonistas do futebol são jogadores e torcedores. O que se vê é alguns torcedores que ficam de costas para o jogo e tenho dúvidas se isso é gostar futebol. Essa violência transcende o futebol e é impossível ficar alheio a isso”, afirmou.

No último sábado (25), alguns membros da torcida organizada brigaram durante evento realizado evento e no dia do Atletiba, torcedores do Rubro-Negro brigaram com outros do Coritiba no momento em que acontecia o clássico.