Ouça o áudio

Alexandre Vidal/Fla Imagem
Em noite inspirada, Guerrón deu passe para o primeiro e fez o segundo gol do Atlético sobre o Flamengo

O Furacão que enfrentou o candidato a líder do Campeonato Brasileiro, Flamengo, foi guerreiro e voltou de Macaé com uma vitória incontestável por 2 a 1, com gols de Héracles e Guerrón, destaque do jogo e expulso no segundo tempo. Em noite de grande apresentação de Renan Rocha e Manoel, o Atlético teve que se segurar e, fechado na defesa, levou sufoco no fim do jogo, mas conquistou os três pontos. Wellinton diminuiu para o Mengo em gol irregular, já que Diego Maurício tocou com a mão na bola no momento do passe. Com a vitória, o Furacão foi a 22 pontos e, em 18º lugar, está a dois pontos de deixar a zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o time recebe o Figueirense na Arena da Baixada. (Ouça os gols da vitória na narração de Jaques Santos)

Furacão aproveita os contra golpes e abre o placar

Se considerados os primeiros minutos, o Flamengo tinha toda a pinta de vencer mais uma. Fosse na bola que Renato bateu na trave de Renan Rocha ou nos cruzamentos certeiros de Ronaldinho Gaúcho, o time da casa tomou as rédeas da dianteira e partiu pra cima. O adversário, porém, também tinha seus motivos. O Furacão foi valente e fazia dos contra golpes arma para tentar frear o dito “bonde sem freio” carioca.

Além de sair pro ataque, o Atlético se antecipou em marcar o Rubro-negro carioca. A resposta a tanto empenho foi recompensadora: aos 38 do primeiro tempo, Héracles recebeu de Guerrón e bateu pra abrir o placar em Macaé. Como destaques da etapa inicial estão Manoel que fechou a defesa e o atacante equatoriano, que se movimentou como há muito não se via, infernizando a zaga flamenguista.

Arbitragem duvidosa e pressão do Flamengo

E se o Atlético já foi para os vestiários consciente de que poderia fazer mais, a volta para a etapa complementar não deixou nenhuma dúvida. O time precisou de menos um minuto até que a trama ofensiva de Marcinho e Guerrón fosse convertida em gol: o atacante recebeu, passou pela defesa e bateu na saída de Felipe, pra enfeitar ainda mais a vitória do Rubro-negro paranaense.

Quando tudo parecia resolvido, Guerrón levou o segundo amarelo e foi expulso de campo. Alterado para se fechar na defesa, o Furacão chamou o Flamengo para o seu campo e o sufoco foi grande. Wellinton diminuiu aos 36, em um passe que tocou na mão de Diego Maurício e o jogo pegou fogo. Com cinco minutos de acréscimo, o suplício foi prolongado, mas o time soube se segurar e contou com a boa participação de Renan Rocha para voltar vencedor de Macaé.