Jogadores do Atlético mostraram o poderio ofensivo do novo estilo de jogo. (Geraldo Bubniak/AGB)

O Atlético de Fernando Diniz estreou na Arena da Baixada dando muitas emoções ao torcedor atleticano. A vitória por 5 a 4 sobre o Tubarão mostrou uma equipe atleticana completamente diferente da vista nos anos anteriores e muito se dá pelo estilo implementado pelo novo treinador.

Confira abaixo três aspectos positivos e e um da filosofia de Fernando Diniz na vitória atleticana na noite da última quarta-feira (22):

Novo estilo de jogo resultou em cinco gols

Conhecido como estilo tiki-taka, o estilo de trabalho do treinador atleticano gerou muita surpresa pelo pouco uso no futebol brasileiro. Na partida contra o Tubarão, o Atlético finalizou 32 vezes em 97 minutos (média de aproximadamente 3 chutes a cada 3 minutos) e marcou cinco gols – feito que aconteceu apenas uma vez durante a temporada passada.

O novo trabalho também mudou a formação que vinha sendo utilizada pelo Atlético nos últimos anos. Paulo Autuori utilizou o esquema com três zagueiros em alguns momentos enquanto trabalhava como técnico do clube no primeiro semestre do ano passado.

Agora, o esquema 3-4-3 é utilizado por Fernando Diniz e dá liberdade para Wanderson e Thiago Heleno também ajudarem no ataque. Jonathan e Thiago Carleto jogam abertos pelos lados e os pontas Guilherme e Nikão se aproximam mais do centroavante.

Quantidade de acertos de passes

O alto número de finalizações se deu principalmente para grande troca de passes dos jogadores no ataque para encontrar os espaços na defesa do Tubarão. No total foram 572 passes certos de 600 tentados, aproveitamento de 95%. Comparando com o adversário, o time catarinense tentou somente 177 passes e acertou 172.

O alto número de passes será tendência no Atlético de Fernando Diniz. “O jeito que coloco as equipes para jogar não tem separação de defensivo e ofensivo. Com a bola, todo mundo aparece para atacar”, explicou o coordenador.

Entradas de Bergson e Felipe Gedoz

Nas duas partidas disputadas na temporada, Fernando Diniz optou por Guilherme e Nikão nas pontas e Lucas Ribamar na referência. Porém, duas das substituições realizadas na vitória de 5 a 4 podem mudar a escalação para o jogo da terceira fase da Copa do Brasil.

Bergson entrou no intervalo no lugar de Lucas Ribamar, vaiado pela torcida, e marcou seu primeiro gol com a camisa atleticana com apenas seis minutos em campo. Ele ainda chutou a bola em gol que gerou o rebote para o empate em 2 a 2 marcado por Matheus Rossetto.

Já Felipe Gedoz foi o grande protagonista do segundo tempo. O atacante começou no banco de reservas e não ia entrar em campo – Diniz iria optar por Pablo quando o jogo estava 2 a 1. Porém, o gol de empate mudou a ideia do treinador que minutos mais tarde colocou o camisa 10 no lugar de Matheus Rossetto. E foi justamente Gedoz o responsável pelo gol da classificação nos acréscimos do segundo tempo.

“Gedoz faz muitas coisas certas. O que passou com ele é passado. A minha relação é super boa com o Gedoz e não vou expor porque não é titular. Se continuar evoluindo, pode ser titular. Para trás, não tem problema. O importante é o que vamos construir daqui para frente”, comentou o treinador rubro-negro.

Falhas da defesa

A grande preocupação no primeiro jogo do novo Atlético foi o sistema defensivo, ponto forte da equipe na estreia da temporada com o Caxias. Os quatro gols sofridos em 39 minutos no segundo tempo quase resultaram na eliminação precoce na Copa do Brasil.

Os três primeiros gols saíram na bola aérea. No gol inicial do Tubarão, o volante Matheus Barbosa cabeceou entre os zagueiros Thiago Heleno e Paulo André. Já no segundo, o atacante Batista aproveitou erro de marcação de Thiago Heleno e Thiago Carleto para cabecear livre de marcação.

O gol de empate em 3 a 3 também saiu em bola aérea e novamente a defesa falhou. Thiago Heleno demorou para ir na bola e Lucas Costa não teve problemas para deixar sua marca. O ‘general’ ainda ficou no chão no início da jogada do quarto gol e Paulo André deixou Daniel Costa livre na tentativa de fazer a cobertura.

“A equipe jogou bem no primeiro tempo, criou chances de gol e não deu chances apra o Tubarão. Depois, tivemos desequilíbrios defensivos e levamos três gols na bola parada. Ainda bem que o futebol premiou o time que tentou jogar futebol do início ao fim”, disse Fernando Diniz.