Por Esporte Banda B 

Torcida Os Fanáticos não estará na Arena na partida deste sábado. (Divulgação/Atlético)

Torcida Os Fanáticos não estará na Arena na partida deste sábado. (Divulgação/Atlético)

A confusão entre a diretoria do Atlético e a torcida Os Fanáticos ganhou um capítulo que vai interferir nas arquibancadas. A principal organizada do Rubro-Negro decidiu que não entrará na Arena da Baixada enquanto forem proibidos qualquer tipo de material da torcida.

Para Os Fanáticos, o clima dentro da Arena da Baixada não é dos melhores para eles e os jogos serão acompanhados da sede até que o problema seja resolvido. Além disso, a torcida afirma que nenhum membro pretende cancelar seu sócios-torcedor. “Jamais abandonaremos o Atlético, jamais cancelaremos nosso Sócio-Furacão, nosso problema não é com nosso amado Clube ou com os jogadores, nosso problema é uma decisão tomada pela atual diretoria Atleticana(ou parte dela). Ninguém frequenta um lugar onde não é bem vindo e nós, com o coração apertado em reunião ocorrida na última terça feira decidimos que não entraremos mais nos jogos com mando do Furacão até que esta posição seja discutida ou que um diálogo seja iniciado – continuaremos a torcer, como sempre fizemos e gostamos de fazer! Mas de dentro de nossa sede, lugar que todo Atleticano é bem vindo! Aqui podemos fazer a festa como gostamos e acompanhando pelo PPV – quase a mesma emoção de ir ao Caldeirão hoje em dia”, explicaram.

Em nota recente, a diretoria atleticana manifestou seu desejo em acabar com as torcidas organizadas e afirmou que elas afastam as famílias dos estádios. “Famílias nos estádios estão se tornando fato raro. E cada vez mais será, caso nenhuma providência incisiva, corajosa e eficaz seja adotada. Algo precisa ser feito. E logo. Para tanto, contamos com o apoio da verdadeira torcida atleticana e de todos os entes que de algum modo atuam nesse processo. É justamente por um futuro de segurança, conforto e paz dentro e fora dos estádios e com o retorno das famílias que o Clube propõe esta união pela extinção das torcidas organizadas e o fim da violência no desporto”, comentou.

O discurso foi rechaçado pelo técnico Paulo Autuori que duvidou da paixão desses torcedores pelo clube.  “Os protagonistas do futebol são jogadores e torcedores. O que se vê é alguns torcedores que ficam de costas para o jogo e tenho dúvidas se isso é gostar futebol. Essa violência transcende o futebol e é impossível ficar alheio a isso”, afirmou.

Sem a presença da torcida organizada, o Atlético encara o América-MG neste sábado (02), às 18h30, na Arena da Baixada.