Presidente do Conselho Deliberativo, Mario Celso Petraglia acompanhou a decisão nos camarotes da Arena (Geraldo Bubniak/AGB)

O Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) denunciou o Atlético, nesta sexta-feira (20), por transmitir sem autorização a decisão do estadual, realizada no último dia 8, na Arena da Baixada, quando o Rubro-Negro derrotou o Coritiba e ficou com o título. A transmissão foi feita através do canal do clube no YouTube e foi cortada antes mesmo do final do primeiro tempo, por reivindicação da Rede Globo, detentora dos direitos televisivos da competição.

De acordo com a denúncia, feita pela procuradoria, o Rubro-Negro será denunciado com base no artigo 32 do Regulamento Específico de Competições (REC) do Campeonato Paranaense, que afirma que os clubes devem respeitar o contrato de cessão dos direitos de transmissão. Além disso, o julgamento terá base no artigo 191, III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que consiste em desrespeitar o regulamento, geral ou especial, de competição.

“A EPD Denunciada transmitiu ao vivo através da seu canal oficial do Youtube mais de 40 minutos da partida final do Campeonato Paranaense de futebol da 1° divisão.A transmissão no Youtube sessou somente depois que a emissora detentora dos direitos de transmissão do Campeonato pleiteou os seus direitos, porém, mesmo assim, após derrubada a transmissão através do seu canal oficial, a EPD denunciada passou a transmitir a partida ao vivo através de plataforma de exibição de vídeos do Facebook, onde exibiu-se o final da partida, e a entrega das premiações. Com tal conduta, a Denunciada desrespeitou o previsto no art. 32 do REC, praticando assim, por duas vezes o ilícito tipificado no art. 191, III do CBJD”, afirma a denúncia da procuradoria.

A pena para o descumprimento do artigo é de multa e o valor varia entre R$ 100 e R$ 100 mil. O caso será julgado na próxima terça-feira (24), no TJD-PR.