Tiago Nunes ressaltou a importância dos mais experientes para o time de aspirantes. (Fábio Wosniak/Atlético)

A equipe de aspirantes do Atlético é mais do que uma oportunidade para jovens atletas das categorias de base. É também a chance de jogadores experientes de mostrarem serviços para o técnico Fernando Diniz. São os casos do zagueiro Emerson, do volante Pierre e do atacante Éderson.

O técnico dos aspirantes, Tiago Nunes, defende a permanência do trio para a sequência da temporada e ressaltou a importância deles para a formação dos mais jovens. “Por mim, Tiago Nunes, renovaria na hora. São atletas importantes para o clube e ajudam na formação dos jovens. O trabalho de aspirantes não limita idade. O Brasileirão de Aspirantes do ano passado era sub-23, mas com cinco exceções. Não vejo problema de atletas mais experientes conosco ao longo da temporada. Estou muito feliz pela presença deles e estão colaborando com nosso ambiente”, declarou.

Emerson e Pierre pouco atuaram com a camisa atleticana, mas começaram como titulares no empate em 1 a 1 diante do Toledo, na última quarta-feira (21). Os dois foram contratados no começo da temporada com contrato somente até o final do Campeonato Paranaense.

Já Éderson tem vínculo de empréstimo somente até 30 de junho. Ele participou das 12 rodadas do estadual, marcou seis gols e é o artilheiro isolado da competição. Em entrevista recente, o atacante não descartou reduzir o salário para permanecer no Atlético.

“Se for vontade do presidente e de Deus, eu ficarei. Eu me sinto bem e estou bem adaptado ao clube. Sei que é complicado pelo meu salário que é dividido entre o time do Japão e o Atlético. Ficarei muito feliz se entrarmos em acordo”, declarou o atacante, em entrevista no último dia 08 de março.