Atlético sai com gosto de derrota em empate com o lanterna do Brasileirão (Geraldo Bubniak /AGB)

Diante de 7.537 presentes e boa parte dos torcedores do lado de fora, na praça em frente ao estádio, assistindo por um telão, o Atlético tropeçou mais uma vez e ficou apenas no empate, em 2 a 2, contra o xará goiano, lanterna do Campeonato Brasileiro, na noite desta quarta-feira (11), na Arena da Baixada. Muito vaiado pela torcida, o time completa sua terceira partida sem vitória e se afasta ainda mais do G6 da competição.

Mesmo dominando durante toda a primeira etapa, o Rubro-Negro teve que levar um susto para acordar no jogo. Aos 21 minutos, Felipe Gedoz teve a oportunidade em cobrança de pênalti, mas esbarrou na defesa do goleiro Marcos. Na sequência, aos 24, Niltinho mostrou que a bola pune e colocou o Dragão na frente. Depois do susto, o Furacão conseguiu se recuperar e virar o duelo. Aos 31, Guilherme cabeceou, o arqueiro adversário espalmou, mas a arbitragem entendeu que a bola entrou e validou o tento. Mais tarde, aos 41, em nova bola cruzada na área, Lucho González cabeceou e colocou os mandantes na frente.

O segundo tempo, no entanto, foi desastroso. Inoperante no ataque e dando espaço para o Atlético-GO explorar os contra-ataques, o Atlético sofreu o empate. Aos 38 minutos, na segunda chegada dos goianos, o ex-atleticano Walter desviou após cruzamento rasteiro e igualou a partida. Depois do gol de empate, o time do técnico Fabiano Soares esbarrou no nervosismo e não conseguiu vencer mais uma vez diante de sua torcida.

O próximo compromisso é contra o São Paulo, no sábado (14), às 21h, no Estádio do Morumbi, em jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Atlético perde pênalti, leva susto, mas consegue a virada

O Furacão iniciou a partida exercendo pressão total sobre o adversário. Nos cinco primeiros minutos, foram três chegadas com finalizações de Nikão e duas de Ribamar.

Com a superioridade em campo, o Atlético chegou perto de marcar o primeiro gol com pênalti marcado pela arbitragem após a bola tocar no braço de William Alves. Felipe Gedoz cobrou no canto direito, mas o goleiro Marcos defendeu e evitou o primeiro.

Pouco depois de desperdiçar a penalidade, o Atlético foi punido pelo adversário. Aos 24 minutos, Niltinho cruzou da entrada da área, a zaga cortou e Luiz Fernando aproveitou a sobra para inaugurar o placar.

Mas não demorou muito para o Rubro-Negro reagir. Mantendo o amplo domínio, o time chegou ao empate aos 31 minutos, em cabeçada de Guilherme que o goleiro Marcos não conseguiu evitar. Depois de igualar, o Rubro-Negro seguiu pressionando. Aos 37, Guilherme tentou novamente e carimbou a trave. Pouco depois, aos 41, a virada finalmente saiu. Após cobrança de escanteio, o arqueiro saiu mal e Lucho González aproveitou para colocar os mandantes na frente.

Atlético cria pouco e Walter empata para os goianos

O ímpeto atleticano diminuiu na etapa final. Precisando do resultado para sair da lanterna, o Atlético-GO assustou o goleiro Weverton, aos sete minutos, em chegada com Niltinho pela direita.

Na tentativa de liquidar a fatura,  o Furacão tentou chegar pelos lados do campo, mas esbarrou na ansiedade e não conseguiu ser efetivo.

Melhor para o adversário, que conseguiu chegar ao empate. Aos 38 minutos, bola cruzada da direita e Walter desviou para o fundo das redes do Atlético. Sem comemorar o gol, o ex-jogador atleticano teve seu nome gritado pela torcida.

Nervoso após o gol sofrido, o Furacão não conseguiu criar oportunidades para buscar a vitória e, sob vaias e protestos dos torcedores presentes, empatou com o lanterna da competição na Baixada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 2X2 ATLÉTICO-GO

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR).
Data: Quarta-feira, 11 de outubro de 2017.
Horário: 19h30.
Árbitro: Dyorgines José Padovani de Andrade (ES).
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES).
Público e renda: 7.537 total | R$ 90.257,50

Atlético: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González (Eduardo Henrique) e Guilherme; Felipe Gedoz (Sidcley), Nikão e Ribamar (Ederson).
Técnico: Fabiano Soares.

Atlético-GO: Marcos; Jonathan, William Alves, Gilvan e Bruno Pacheco; Ronaldo (André Castro), Paulinho (Diego Rosa), Jorginho e Luiz Fernando; Niltinho (Breno Lopes) e Walter.
Técnico: João Paulo Sanches.

Gols: Luiz Fernando (ATG) aos 24′, Guilherme aos 31′ e Lucho González (CAP) aos 41′ do primeiro tempo; Walter (ATG) aos 38′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Wanderson, Fabrício e Lucho González (CAP); Jorginho e Luiz Fernando (ATG).