Divulgação/Atlético Paranaense
Lesões no início do Brasileiro acabaram tirando o atacante do campeonato

O Atlético ainda disputava a Copa do Brasil quando o argentino Nieto balançou as redes pela última vez. O último gol do atacante foi marcado contra o Vasco, em maio, e desde então as lesões não deixaram o jogador em paz.Com os testes feitos pelo técnico Antonio Lopes durante a semana de trabalhos físicos puxados no CT do Caju, o gringo voltou a ter vez entre os titulares. E não decepcionou. De cabeça, Nieto fez os dois gols que deram a vitória ao Furacão sobre o Internacional, no que foram, também, os seus primeiros gols no Campeonato Brasileiro.

“Eu sabia que a responsabilidade é grande, mas eu gosto de momentos assim”, garante o atacante. “Estamos passando por uma fase difícil, mas hoje [ontem] jogamos com alegria, que era o que estava nos faltando”, disse o jogador, após a vitória contra o Colorado.

O pior ataque do campeonato com apenas 27 gols tem Marcinho como artilheiro com 4. Em seguida, Cleber Santana e Edigar Junio aparecem com três e Nieto, junto a Madson, Guerrón, Kléberson, Morro García e Manoel tem dois tentos cada um.

Departamento médico

Na próxima rodada, o Atlético vai a Florianópolis para enfrentar o penúltimo colocado do Brasileirão, Avaí. Para o jogo, o técnico Antônio Lopes ainda espera a definição quanto às condições do lateral Paulinho, do zagueiro Fabrício e do meia Marcelo Oliveira, que deixaram o campo sentindo dores e serão reavaliados durante a semana. Madson passa pela fase de transição também deve ser desfalque para o próximo domingo.

Convocado para a Seleção do Equador, Guerrón também deve ser ausência tanto para o jogo contra o Avaí, quanto para o confronto com o Vasco. O jogador se apresenta no próximo dia 7.