Por Guilherme Coimbra com informações de Greyson Assunção

Gustavo Silva comanda a equipe rubro-negra na Copinha (Divulgação/Atlético)

O Atlético está próximo de se classificar para a segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com uma vitória e um empate, o Furacão precisa apenas somar pontos diante do Primavera-SP, neste sábado (7), para assegurar a vaga na próxima etapa da competição. O técnico Gustavo Silva destacou a importância do torneio para a formação dos jogadores e a ambição de buscar uma conquista pelo Rubro-Negro.

Dentro do contexto que estamos vivendo, fomos muito produtivos nos dois primeiros jogos. Temos hoje um terço da nossa equipe composta por atletas Sub-17. É um grupo jovem e promissor dentro da formação do clube. Destes 21 jogadores que estão conosco, 70% estão disputando a Copinha pela primeira vez. Esses fatores contribuem para que, aos poucos, possamos ir nos encaixando na competição e tudo que ela exige do atleta”, destacou.

O Atlético estreou com vitória sobre o CRB-AL na Copinha, mas não saiu do zero a zero com o União Rondonópolis-MT na sequência da competição. Furacão precisa de um empate ou de uma vitória diante do Primavera-SP, na última rodada, para se classificar.

O segundo jogo foi ainda melhor, apesar da vitória na primeira partida. Criamos mais chances, controlamos mais o jogo, porém, o resultado positivo não veio. Mas a gente está muito satisfeito até o momento com tudo que a equipe tem produzido e esperamos fazer o fechamento da melhor maneira possível. Vamos enfrentar o time da casa, com o apoio da torcida, será um cenário importante para a formação deles como atletas. Vamos trabalhar o máximo possível para classificar”, afirmou.

O comandante rubro-negro destacou a importância da Copa São Paulo de Futebol Júnior na formação de jogadores. “Esse torneio talvez seja o de maior visibilidade da América Latina. Isso já traz esse apelo de mídia, de informações, pois o profissional está parado e todas as atenções voltam para a formação”, comentou. “As equipes e as cidades vivem com intensidade cada jogo. Tudo isso colabora muito para a formação deles. Traz uma bagagem a mais, uma experiência. São jogos dia sim, dia não, então o desgaste vem e temos que rodar os atletas e utilizar todo o grupo“, concluiu.

O treinador elogiou o elenco rubro-negro e demonstrou confiança na equipe na Copa São Paulo. “É um grupo promissor e comprometido. São atletas que vestem a camisa do clube, que entendem a instituição, que estão desde o infantil conosco. Na Copa São Paulo o nosso pensamento é fazer o melhor e representar da melhor maneira possível o clube. Entendemos que temos condições reais de avançar e vamos trabalhar para isso. Pela grandeza que tem, o Atlético não pode ficar de fora de uma classificação”, finalizou.