Divulgação
Após 14 jogos, Renato Gaúcho deixa o comando do Atlético

Após pedir demissão do comando do Atlético, nesta quinta-feira, o técnico Renato Gaúcho concedeu entrevista coletiva e justificou o motivo de ter tomado essa decisão. O treinador alegou problemas particulares urgentes para deixar o Furacão depois de disputar apenas 14 partidas, com um rendimento de aproximadamente 40%. “ó estou saindo do Atlético por motivos particulares, eu preciso de uma semana para resolver esses problemas e não seria justo pedir esse tempo de folga na situação que vive o Atlético”, explicou.

Renato negou que sai do Atlético por conta de problemas com a diretoria. O treinador constantemente reclamou da falta de um “centroavante matador”, que acabou nunca contratado. Além disso, criticou o estado ruim do gramado da Arena da Baixada, que nunca teria melhorado desde sua chegada ao clube, no dia 04 de julho. “Eu jamais iria deixar um clube por problemas tão simples de serem resolvidos”, completou.

Confira abaixo a íntegra da entrevista coletiva de Renato Gaúcho:

Motivo do pedido de demissão
“O grupo do Atlético é maravilhoso, eu deixei isso bem claro para eles. O presidente e o Alfredo são pessoas do bem. Eu saio triste daqui. A torcida sempre nos deu uma força muito grande. Só tenho a agradecer a todo mundo. Só estou saindo do Atlético por motivos particulares, eu preciso de uma semana para resolver esses problemas e não seria justo pedir esse tempo de folga na situação que vive o Atlético, até porque são jogos quarta e domingo. Estou sendo coerente e pedi desculpas ao presidente, ao Alfredo. Saio de cabeça erguida e quem sabe numa próxima vez a gente volte a trabalhar juntos”

Falta de um centroavante e gramado ruim da Arena da Baixada
“Eu jamais iria deixar um clube por problemas tão simples de serem resolvidos. A diretoria está fazendo o possível e o impossível para buscar um atacante, mas não se encontra esse jogador no mercado. Sobre o gramado, foi uma crítica bem leve para que se possa melhorar. Mas não estou saindo por isso, preciso de dias para resolver alguns problemas particulares”

Elogios ao grupo do Atlético
“O grupo do Atlético é muito bom e eu tenho certeza absoluta que vai sair dessa situação. Não tive nenhum problema com nenhum jogador e eles já estão com outra cabeça. O importante é auto-estima e eles já conseguiram recuperar isso aí. O grupo está no caminho certo e deve sair dessa situação em algumas rodadas”

Como o grupo recebeu a notícia de que ele sai do clube
“Eu fiquei muito triste em falar isso pra eles e eles ficaram tristes também. Faz parte da nossa vida. Eu não quero ficar aqui com os meus problemas particulares e numa dessa atrapalhar o clube. Eu dei minha parcela de contribuição, quando cheguei aqui o Atlético tinha um ponto e hoje tem 18. O nosso trabalho foi muito positivo e os números não mentem, foi um aproveitamento de quase 50%. Eu fico triste por deixar esse grupo, um grupo maravilhoso, mas todo mundo tem problemas e eu não quero prejudicar o clube”

Problemas particulares já existem há meses
“Quando eu saí do Grêmio, foi para resolver esses problemas particulares. Só que o Alfredo me convenceu a vir para o Atlético, foi um prazer enorme ter vindo para cá. Os problemas não eram tão urgentes naquela época e eu fui empurrando com a barriga. Mas agora eu tenho que dar um basta nestes problemas e agora vou resolvê-los, até para eu poder ficar com a cabeça boa para seguir na minha carreira”

Vontade de não atrapalhar o clube
“Por ter um carinho grande pelo clube e pelo grupo, que eu quero deixar o caminho livre para outro profissional assumir do que de repente atrapalhar o clube, que é a última coisa que eu quero fazer”

Melhora no rendimento do Atlético
“Eram muitos problemas e eu procurei resolver todos. Acho que conseguimos solucionar 99% dos problemas. Mas a dificuldade maior foi recuperar a auto estima e a confiança dos jogadores, além dos resultados em campo e isso conseguimos. Hoje o grupo do Atlético tem outra cabeça, já está a dois pontos de sair da zona do rebaixamento e vai sair. Agora é continuar acelerando, dando continuidade no trabalho. O próximo treinador vai encontrar um grupo fechado e entrosado. O Atlético hoje está muito bem organizado”

Último recado
“Problemas todos os clubes têm e no Atlético não seria diferente. Eu procurei contribuir da melhor maneira possível e agradeço a todas as pessoas que colaboraram e peço desculpas se falei alguma coisa a mais em algum momento”