Na esteia do Atlético no Campeonato Brasileiro, no último domingo, o técnico Adilson Batista surpreendeu ao escalar quatro volantes no meio-campo e apenas Guerrón isolado no ataque. O Furacão acabou perdendo por 3 a 0 para o Atlético-MG, mas o treinador rubro-negro não quis culpar o esquema tático pelo resultado ruim em Minas Gerais.

Com a lesão do volante Paulo Roberto, a tendência é que Adilson Batista esale três volantes no meio-campo (Deivid, Marcelo Oliveira e Cléber Santana), com Guerrón e Adaílton no ataque, para o jogo do próximo domingo, contra o Grêmio, na Arena da Baixada. O lateral direito Rômulo admitiu que os jogadores encontraram dificuldades para entender o esquema tático adotado contra o Galo.

“Independente do esquema, nós jogadores temos que entender o que está sendo proposto. E nós não entendemos muito bem o esquema lá, o esquema foi bom, a gente que não conseguiu colocar as peças certas nos lugares corretos. Isso acarretou que em alguns momentos a gente estava com um jogador na área e outras situações não havia ninguém. Então se a gente assimilar isso, vai sempre ter alguém na área”, disse Rômulo.